[Valid Atom 1.0]

terça-feira, 27 de maio de 2008

STF retoma julgamento sobre células-tronco nesta quarta-feira

da Folha Online

O STF (Supremo Tribunal Federal) volta a discutir nesta quarta-feira (28), às 8h30, o futuro das pesquisas científicas com células-tronco embrionárias no país. O julgamento da ação que pede a inconstitucionalidade do artigo 5º da Lei de Biossegurança foi iniciado e interrompido no dia 5 de março, após pedido de vista do ministro Carlos Alberto Menezes Direito.

O julgamento deve ser retomado com o voto do próprio ministro Menezes Direito, que é católico militante: faz parte da União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro e já deu declaração pública contra a utilização de células-tronco em pesquisas, em 2001.

No início do julgamento, o relator do processo no STF, ministro Carlos Ayres Britto, votou contra a ação --ou seja, a favor da continuidade das pesquisas com células-tronco embrionárias.

A ministra Ellen Gracie, então presidente do órgão, adiantou o voto e disse que seguirá o relator, contra a inconstitucionalidade da lei. O ministro Celso de Mello elogiou o voto e também sinalizou que votará também contra a ação de inconstitucionalidade.

A ação direta de inconstitucionalidade foi proposta em 2005 pelo então procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, que defende que o embrião pode ser considerado vida humana. Ele pede a exclusão do artigo 5º da Lei de Biossegurança, que permite a utilização em pesquisas de células-tronco embrionárias fertilizadas in vitro e não utilizadas.

A regulamentação prevê que os embriões usados estejam congelados há três anos ou mais e veta a comercialização do material biológico. Também exige a autorização do casal.

Pressão

Nas vésperas da retomada do julgamento, os lobbies se intensificaram no órgão. Reportagem da Folha desta terça-feira (27) informa que ontem a advogada da ONG Anis (Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero) Gabriela Rollemberg foi ao Supremo e entregou no gabinete dos 11 ministros uma pesquisa sobre a legislação de 25 países na realização de pesquisas com células-tronco embrionárias.

Segundo a advogada, dos países analisados, só a Itália veda o uso de embriões.

E hoje, segundo a Agência Brasil, cerca de 50 representantes do Movimento Brasil sem Aborto, da Associação Pró-Vida Família e da Arquidiocese de Brasília realizaram um ato público em frente ao STF. O objetivo dos manifestantes foi sensibilizar os ministros para que votem a favor da ação direta de inconstitucionalidade.

As células-tronco embrionárias são consideradas esperança de cura para algumas das doenças mais mortais, porque podem se converter em praticamente todos os tecidos do corpo humano. Entretanto, o método de sua obtenção é polêmico, porque a maioria das técnicas implementadas nessa área exigem a destruição do embrião.

A questão divide opiniões entre os diferentes setores da sociedade. A Igreja Católica diz que a Constituição garante a inviolabilidade do direito à vida e a dignidade da pessoa humana e parte do princípio de que esses direitos são extensivos ao embrião, porque a vida começaria na concepção.

Com Folha de S.Paulo

Leia mais

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Município confirma mais oito mortes por dengue


Sobe para 74 o número de óbitos causados pela epidemia.
Casos ocorreram nos primeiros três meses deste ano.
Alba Valéria Mendonça Do G1, no Rio

A Secretaria municipal de Saúde (SMS) confirmou nesta terça-feira (27), mais oito óbitos causados por dengue. De janeiro a maio, a doença já fez 74 mortos na cidade. Até agora, foram registrados 86.481 casos da doença no município.

Veja cobertura sobre a dengue


De acordo com o a SMS, os oito óbitos confirmados ocorreram em janeiro (2), fevereiro (2) e março (4).

Na próxima quarta-feira (28), a Secretaria estadual de Saúde deverá divulgar o balanço atualizado dos casos de dengue em todo o estado. Com os novos dados do município, 118 pessoas morreram e 155.985 casos da doença foram registrados no estado.




Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Fórum terá 50 policiais para depoimento de pai e madrasta de Isabella nesta quarta

O Globo Online, SPTV

POlícia prepara forte esquema de segurança para depoimento do pai e madrasta de Isabella - Diário de S. Paulo

SÃO PAULO - Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusados de homicídio triplamente qualificado pela morte da menina Isabella Nardoni prestam o primeiro depoimento à Justiça nesta quarta-feira sob forte esquema de segurança. O depoimento do casal está marcado para às 13h30h no Fórum Santana, na zona norte, e devem durar cerca de 2 horas cada um. Os dois estão em cadeias no município de Tremembé, a 140 quilômetros da capital, e devem ser trazidos pela manhã sob escolta da Polícia. Cinqüenta homens da Polícia Militar vão se espalhar dentro e fora do prédio.

Nesta terça-feira, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou por unanimidade o pedido de habeas corpus feito pela defesa de ambos para que aguardassem o julgamento em liberdade.

Se houver tumulto, policiais do Batalhão da Força Tática, que fica ao lado do fórum, vão dar apoio. Quando foram ouvidos durante a fase de investigação dezenas de pessoas foram para a porta do 9º distrito policial, no Carandiru, e aos gritos de 'assassinos' hostilizaram o casal. O esquema especial de segurança também prevê mudanças no trânsito. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai interditar uma das pistas da Engenheiro Caetano Álvares, a avenida do fórum.

Por motivos de segurança, a Secretaria de Segurança Pública não divulgou como Alexandre Nardoni e Anna Carolina serão transportados até a cidade de São Paulo e nem o horário exato que eles deixarão a cadeia. A expectativa, no entanto, é que eles cheguem ao fórum por volta das 11h.

Eles serão ouvidos pelo juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri, o mesmo que decretou a prisão preventiva e denúncia do Ministério Público feita contra ambos. A sala onde Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni vão responder às perguntas do juiz Maurício Fossen é no terceiro andar. A entrada neste andar vai ser limitada. Apenas funcionários e advogados que estiveram trabalhando vão ter autorização para circular.

Na sala estarão o juiz Maurício Fossen, o casal, os advogados de defesa, o promotor Francisco Cembranelli, um escrevente e um assessor do Tribunal de Justiça (TJ), que vai passar as informações dos depoimentos para a imprensa. Anna Jatobá deve ser ouvida primeiro. Dependendo do seu comportamento, poderá acompanhar o interrogatório de Alexandre, sentada num sofá no fundo da sala.

O fórum tem quatro celas. Em uma delas ficará Anna Jatobá. Na outra estará Alexandre. Nas outras duas celas, ficarão réus de uma quadrilha que serão julgados também nesta quarta-feira. O horário desses julgamentos coincidirá com o horário do interrogatório do casal. Como a distância entre as celas é de cinco metros, o pai e madrasta de Isabella não devem ter contato direto com esses acusados.

Os dois estão presos desde 7 de maio e negam a autoria do crime, em 29 de março.

A defesa do casal contratou o legista George Sanguinetti, o mesmo que atuou no assassinato de Paulo Cesar Farias e sua namorada, Maceió. Sanguinetti foi contratado para apontar falhas nos laudos feitos pela perícia paulista. A defesa tentará anular o processo contra o casal e relaxar a prisão com base no parecer feito pelo legista. Sanguinetti disse nesta terça-feira que os próprios laudos feitos pela perícia paulista abrem a possibilidade de a menina Isabella ter sofrido 'atos libidinosos' antes de ser assassinada. Ele disse que vai investigar esse fato. O legista também contesta que a menina tenha sido esganada, antes de ser atirada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta dela.

A Associação dos Peritos do Estado de São Paulo disse que Sanguinetti quer tumultuar a investigação e vai entrar na Justiça contra o legista .

( se for tããããoooo organizada qto das outras vezes, vamos ter CIRCO, CARNAVAL, NATAL , Reveillon E PARADA GAY tudo junto. MAS CLARO QUE A MIDIA NÃO VAI PERDER "ESSE "EVENTO" , CERTO PROGRAMA MATUTINO VAI DEBATER O ASSUNTO ATÉ FICAR CARECA, O JORNALISTA EM QUESTÃO JÁ É, MAS OS OUTROS, VÃO TENTAR QUE OS CABELOS CAIAM ENTRE UM "RECADINHO" E OUTRO, POIS OS INDICES DE AUDIENCIA SOBEM, ENTÃO NÃO PERCAM AMANHÃ ESSE ENFORCAMENTO VIA TV, AS EMISSORAS AGRADECEM...BUSINESS )


(PENA QUE ESQUECERAM A ISABELLA TÃO RÁPIDO !.)


MAS NÃO PERCAM TAMBEM...

Criação da nova CPMF deve ser votada nesta quarta na Câmara

Base governista propõe criação da CSS para substituir CPMF no financiamento da saúde

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

A base aliada do governo fechou acordo para colocar em votação amanhã uma proposta de criação de uma nova contribuição para financiar a saúde. É a CSS (Contribuição Social da Saúde), que funcionaria nos moldes da extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

O plano dos governistas é incluir a proposta de criação da nova contribuição no texto da emenda 29 --que amplia os recursos para a saúde--, que deve ser votada amanhã.

O governo vai pegar carona na votação da emenda 29 para recriar a contribuição porque argumenta que não tem recursos para financiar o setor após a extinção da CPMF. A CSS terá uma alíquota de 0,1%, menor que os 0,38% cobrados na antiga CPMF.

"Neste ano, o Ministério da Saúde precisa R$ 6 bilhões para manter a sua estrutura, sem expandi-la. Não queremos uma solução irresponsável, mas sim uma que seja estrutural para que o presidente Lula possa sancioná-la", afirmou o ministro José Gomes Temporão (Saúde).

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), estima que a arrecadação da nova contribuição seja de R$ 12 bilhões a R$ 15 bilhões por ano. O líder afirmou que os trabalhadores que recebem até três salários mínimos estarão isentos da nova contribuição.

"A dona Maria que ganha, por exemplo, R$ 1.200 por mês terá R$ 1,20 retirado de sua movimentação e vai ter de volta esse recurso na sua contribuição previdenciária", disse o líder.

Segundo Fontana, a CSS entrará em vigor 120 dias depois de ser aprovada pelo Congresso. Nesse período, sem a nova contribuição, o governo estuda encaminhar por acordo ao Legislativo medidas provisórias ou projetos de lei que financiem a saúde no país.

A base aliada também estuda apresentar como alternativa de recursos ao setor o aumento da taxação de cigarros e bebidas vendidas no país, mas ainda não definiu como será tratado o assunto no Congresso.

Críticas

A oposição promete se mobilizar para impedir a criação da CSS com o argumento de que a proposta fere a Constituição Federal ao ser criada via projeto de lei complementar --que regulamenta a emenda 29.

Os oposicionistas argumentam que o Congresso não tem poder para criar impostos cumulativos. Por isso, prometem ingressar com ações no STF (Supremo Tribunal Federal), caso a matéria seja aprovada.

O governo optou por criar a CSS paralelamente à emenda 29 porque calcula não ter votos suficientes para aprová-la por meio de PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Para ser aprovado na Câmara, o projeto de lei complementar precisar dos votos de 257 deputados (metade mais um), enquanto uma PEC precisa de 308 votos para ser aprovada.

Os governistas reconhecem, porém, que terão dificuldade para aprovar a emenda 29 com as novas alterações no Senado quando a proposta retornar à Casa Legislativa --uma vez que os senadores extinguiram a CPMF no fim do ano passado.

"Temos um trabalho de forte diálogo e queremos uma solução responsável para a saúde. Os que dizem que tem sobrado dinheiro para o país, talvez não estejam freqüentado os bairros pobres brasileiros", disse Fontana.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Advogados fazem visita de 6 horas a casal Nardoni


Os advogados de defesa de Alexandre Nardoni, 29 anos, e Anna Carolina Jatobá, 24 anos, pai e madrasta de Isabella Nardoni, estiveram hoje em Tremembé e passaram cerca de seis horas reunidos com seus clientes dando orientações sobre os depoimentos que serão prestados amanhã. Eles levaram jornais com reportagens sobre a entrevista coletiva concedida pelo médico legista George Sanguinetti e pela perita Delma Gama, na tarde de ontem.

» Veja a cronologia do caso Isabella
» Veja todos vídeos do caso Isabella

Rogério Neres de Souza e Ricardo Martins chegaram às 10h45 na P-2 (Penitenciária Dr. José Augusto César Salgado) e permaneceram reunidos com Alexandre até as 13h30. Em seguida, foram para a Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier. Eles entraram às 14h30 e sairam por volta de 17h30. Os dois levavam cópias do processo contra o casal, que soma cerca de 1,2 mil páginas.

"Abordamos com eles temas envolvendo os autos do inquérito policial - hoje ação penal. Conversamos sobretudo, sobre o que está sendo produzido até agora. Falamos bastante também a respeito das informações que foram trazidas a nós pelos peritos, o doutor Sanguinetti e a doutora Delma Gama", disse Souza.

Segundo o advogado, Anna Carolina ficou satisfeita com as informações de Sanguinetti de que não ocorreu a esganadura em Isabella, conforme vinha sustentando a polícia. "Isto foi recebido de uma forma bastante satisfatória por ela, já que veio ao encontro do que ela vinha afirmando desde o início, que ela não teve nenhuma participação nisto."

Souza disse que Anna Carolina não sabia destas informações, já que permanece isolada na penitenciária. Alexandre teria conhecimento das informações por ter acesso à televisão e por informações de agentes penitenciários.

Segundo os advogados, a madrasta e o pai da menina Isabella deverão prestar depoimento por volta das 13h de amanhã no 2º Tribunal do Júri de São Paulo, em Santana. Eles deverão ser ouvidos pelo juiz Maurício Fossem, que decretou a prisão preventiva do casal no dia 7 de maio. Fossem acatou a denúncia do promotor Francisco Cembranelli por homicídio triplamente qualificado.

Em seu despacho, o juiz justificou a prisão com a necessidade de garantia da ordem pública e de manutenção da credibilidade da Justiça. Ele reconheceu a materialidade do crime e indícios concretos de autoria. Anna Carolina e Alexandre devem sair de Tremembé no período da manhã em viaturas separadas, acompanhados por escolta até o tribunal.

Nesta tarde, a 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça rejeitou o habeas-corpus em favor de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. O STJ não chegou a analisar o mérito do habeas-corpus, que pedia tanto a liberdade provisória do casal quanto a solicitação para que a denúncia de homicídio fosse anulada.

Isabella Nardoni, 5 anos, foi encontrada ferida no dia 29 de março no jardim do prédio onde moram o pai Alexandre Nardoni e a madrasta Anna Carolina Jatobá, na zona norte de São Paulo. Segundo os Bombeiros, a menina chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 0h.

O inquérito policial apontou que ela foi agredida, asfixiada e jogada do sexto andar do edifício. No dia 18 de abril, Alexandre e Anna Carolina foram indiciados por homicídio doloso, triplamente qualificado. No dia 6 de maio, o promotor Francisco Cembranelli denunciou e pediu a prisão preventiva do casal, aceita pela Justiça. Alexandre está preso na Penitenciária Dr. José Augusto Salgado (P-2), em Tremembé (SP), e Anna Carolina, na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, também em Tremembé.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Temporão é favorável a aprovação de pesquisas com células-tronco

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse nesta terça-feira que aguarda com “muito otimismo” o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que pode autorizar pesquisas com células-tronco embrionárias no país.

- O Brasil precisa. Os pacientes precisam ter uma esperança e os médicos estão querendo colocar o seu conhecimento no desenvolvimento de novas tecnologias.

Os ministros do STF retomam nesta querta-feira, a partir das 8h30, o julgamento de ação de inconstitucionalidade, ajuizada pelo então procurador-geral da República Cláudio Fonteles, contra artigo da Lei de Biossegurança que autoriza as pesquisas com células-tronco embrionárias.

O julgamento pode ser longo e deve ser acompanhado por integrantes de movimentos pró e contra as pesquisas, portadores de necessidades especiais, advogados e cidadãos com interesse no tema.

- Quem sabe, essa semana, vamos ter uma grande notícia para o Brasil, para os pacientes e para os médicos brasileiros - avaliou Temporão.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Bono participa de projeto ecológico no Japão


Foto: Reuters

Portal Terra

TÓQUIO - Bono, vocalista da banda irlandesa U2, participou de um projeto de reflorestamento com estudantes, em Tóquio, Japão. O músico, conhecido por seu trabalho humanitário, comandou o evento que é parte de um programa ambientalista da cidade.

Bono incentivou o público que compareceu ao evento a ser ambientalmente consciente, dizendo: "eu acredito que políticos como o prefeito de Tóquio Ishihara precisam ouvir que isso é importante para vocês. É o dinheiro de vocês que eles estão gastando".

- É o que faremos ao longo da semana, além de plantar árvores como hoje: achar meios para lidar com questões ambientais e com a pobreza extrema - completou Bono.

Cerca de cem crianças cantaram com o músico no Sea Forest, onde espera-se que aproximadamente 480 mil novas arvóres sejam plantadas até 2016.

Bono também planeja comparecer à Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento da África, a ser realizada também em Tóquio, onde discutirá com 43 chefes de Estados Africanos a miséria, os conflitos, a crise de alimentos e as doenças que acometem o continente.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

ONU denuncia racismo e violações aos direitos humanos na Bolívia


REUTERS

LA PAZ - Uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU) denunciou na segunda-feira que a violência de grupos opositores ao presidente boliviano Evo Morales, que assolou uma cidade do país no último fim de semana, foi um atentado aos direitos humanos com "tons de discriminação racial".

O pronunciamento surge em meio à polêmica provocada principalmente pelas agressões sofridas por camponeses que se encontrariam com Morales na cidade de Sucre, durante uma festa cívica regional.

O presidente boliviano cancelou sua visita a Sucre, mas isto não impediu que manifestantes opositores levassem vinte camponeses seminus até a praça central da cidade, onde foram obrigados a beijar o chão e gritar palavras de ordem contra o governo.

"Estes incidentes violentos são incompatíveis com o respeito aos direitos humanos, ofendem a dignidade humana, os direitos à integridade pessoal e (ao direito de) não ser submetido a tratamento desumano e/ou degradante", disse um comunicado do Alto Comissionado da ONU para os Direitos Humanos.

Esta foi a primeira condenação de um órgão independente à violência política na Bolívia, a pouco mais de dois meses dos referendos revogatórios simultâneos do presidente e dos governadores de nove Estados.

O órgão internacional "se opõe especialmente contra o tom de discriminação racial destes acontecimentos", assinalou o comunicado.

O Alto Comissionado para os Direitos Humanos pediu a punição dos responsáveis e que seja estabelecido um diálogo para baixar a tensão política na Bolívia.

Em uma série de atos públicos, o presidente Morales fez somente referências vagas ao que ocorreu em Sucre, que reanimou a tensão em sua ampla disputa contra os setores conservadores que tentam bloquear mudanças na Constituição.

Os dirigentes cívicos de Sucre, alinhados a líderes de direita que desafiam Morales com processos de autonomia em quatro Estados, lideram há mais de um ano um movimento para fazer com que a sede do governo nacional seja transferido para a cidade, saindo de La Paz.

Essa exigência causou tensões que quase levaram a Assembléia Constituinte ao fracasso. Ela foi feita em Sucre entre agosto de 2006 e novembro de 2007, antes de ser forçada a mover-se para a cidade de Oruro, onde foi aprovada uma nova Carta Magna, que ainda não entrou em vigor.

Os Estados defensores da autonomia, liderados pelo rico distrito agrícola-petrolífero de Santa Cruz, se opõe à Constituição "plurinacional" de Morales, que quer dar mais poder aos indígenas e estabelecer as bases de um governo socialista.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

STJ nega liberdade a pai e madrasta de Isabella

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá vão continuar presos. A 5ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou nesta terça-feira (27/5), por unanimidade, o habeas corpus apresentado pela defesa. Pai e madrasta de Isabella Oliveira Nardoni, 5 anos, eles são réus pelo homicídio da menina, jogada do 6º andar do prédio em que o casal morava, na zona norte de São Paulo.

O julgamento no STJ terminou há pouco. Os ministros seguiram o voto do relator, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, que entendeu que o tribunal não pode desrespeitar súmula que impede análise de habeas corpus interposto contra decisão de instância inferior, sem que esta seja definitiva.

O ministro faz referência a liminar indeferida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, em 13 de maio. Deve acontecer somente em junho o julgamento mérito neste habeas corpus.

Isso porque Canguçu de Almeida, relator do pedido na 4ª Câmara Criminal em São Paulo, está de licença-prêmio até o dia 4 de junho e, segundo a assessoria de imprensa do tribunal, deve estar presente na sessão de julgamento do feito.

Canguçu, mesmo magistrado que havia libertado o casal inicialmente, decidiu manter a prisão dos réus, que agora estão em presídios em Tremembé, no interior de São Paulo.

Em seu despacho, o desembargador considerou que estão presentes os requisitos para a decretação correta da prisão preventiva. Leia a ÍNTEGRA da decisão (AQUI)

Com a decisão, Alexandre e Anna Jatobá devem seguir dos CDPs em que se encontram para os interrogatórios, que acontecem no Fórum de Santana nesta quarta-feira (28/5), onde corre o processo. Eles apresentarão sua defesa ao juiz Maurício Fossen.

Depois, o juiz ouve testemunhas de acusação e defesa. Por fim, as partes apresentam suas alegações finais no processo e o juiz decide se pronuncia o casal, ou seja, se eles serão submetidos a júri popular, como ocorre em casos de homicídio.

Prisão
O casal foi detido depois que o juiz Maurício Fossen recebeu integralmente denúncia do Ministério Público de São Paulo e decretou a prisão preventiva. Eles são réus em processo penal pelo crime.

No habeas corpus, a defesa do casal criticou um entendimento que os advogados consideram “emocional” por parte do magistrado. Além disso, alegou que a decretação da prisão não obedeceu aos pré-requisitos necessários.

O interrogatório de Alexandre e Anna Carolina está marcado para o próximo dia 28 de maio no Fórum de Santana. Depois, o juiz ouve testemunhas de acusação e defesa. Por fim, as partes apresentam suas alegações finais no processo e o juiz decide se pronuncia o casal, ou seja, se eles serão submetidos a júri popular, como ocorre em casos de homicídio.

Denúncia
O Ministério Público de São Paulo apresentou denúncia contra o casal por dois crimes: homicídio com três qualificadoras – por asfixia mecânica (meio cruel), uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima (Isabella estava inconsciente no momento da queda) e com o intuito de garantir a impunidade de delito anterior (o próprio assassinato da menina), além de agravantes; e por fraude processual (manipular a cena do crime com o intuito de enganar a Justiça). A pena vai de 12 a 30 anos de prisão

da Folha Online

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou nesta terça-feira o pedido de habeas corpus feito pela defesa do casal Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni. Ambos estão presos acusados de matar a menina Isabella em 29 de março. Com o pedido negado, só resta ao casal recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

A decisão da Quinta Turma da corte foi unânime. Antes, o relator do caso, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, já havia negado a liminar do habeas corpus, que pedia a libertação do casal antes do julgamento do mérito, apreciado hoje.

Mastrângelo Reino/07.mai.08/Folha Imagem
Anna Carolina e Alexandre são levados para prisão após terem prisão decretada
Anna Carolina e Alexandre são levados para prisão após terem prisão decretada

A sentença do STJ segue o parecer do Ministério Público Federal. A Procuradoria recomenda que seja rejeitado o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do casal.

Para o subprocurador Eugênio Aragão, o decreto de prisão preventiva está devidamente fundamentado na garantia da ordem pública, devido à gravidade do crime e da periculosidade dos autores, o que foi evidenciado, a seu ver, pelo "brutal e cruel" modo de ação. A afirmativa refutou a alegação da defesa de que falta fundamento ao decreto de prisão.

Defesa

A defesa busca obter a liberdade do casal argumentando não haver justa causa para a prisão preventiva por não terem sido observados os requisitos previstos em lei que possibilitam a prisão de suspeitos.

A defesa também pede a nulidade do recebimento da denúncia sob a alegação de que o juiz Maurício Fossen já teria julgado o casal antecipadamente, mesma postura que teria sido adotada pela Polícia Civil.

De acordo com a defesa, o casal nunca obstruiu a produção de provas, não coagiu testemunhas, não impediu ou dificultou a realização de qualquer prova, nem fugiu. Sendo que várias provas foram colhidas enquanto Alexandre e Anna Carolina estavam em liberdade. Além disso, afirmam que ambos são primários, sem antecedentes criminais e com residência fixa, tendo comparecido ao juízo para depor. A prisão preventiva, alegam os advogados, somente poderia ter sido decretada para resguardar a investigação do caso.

Alexandre está preso na penitenciária 2 de Tremembé (138 km de São Paulo), para onde foi transferido do Centro de Detenção Provisória 2, em Guarulhos (Grande SP). Anna Carolina está presa na Penitenciária Feminina também de Tremembé.


STJ nega liberdade a pai e madrasta de Isabella

Publicada em 27/05/2008 às 15h37m

Fabiana Parajara, O Globo Online

SÃO PAULO - A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou por unanimidade liberdade a Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella Nardoni, 5 anos. Eles são réus no processo que apura a morte da menina, jogada pela janela do apartamento do casal, no sexto andar. Os dois cumprem prisão preventiva decretada pelo juiz Maurício Fosssen, do 2º Tribuna do Júri do Fórum de Santana, desde o dia 7 de maio.

Os ministros da Quinta Turma do STJ, Felix Fisher, Arnaldo Esteves Lima, Laurita Vaz e Jorge Mussi, acompanharam o voto do relator do processo, ministro Napoleão Nunes Maia Filho. Eles apoiaram o pedido de prisão preventiva do Ministério Público.

O casal presta o primeiro depoimento à Justiça nesta quarta-feira, às 13h30m, no Fórum de Santana. O interrogatório será conduzido por Fossen.

A partir daí, testemunhas relacionadas pelo promotor Francisco Cembranelli e pelos advogados do casal também serão ouvidas em juízo. Depois disso, o juiz Maurício Fossen vai decidir se encaminha o caso para Júri Popular ou não. Se essa for a opção feita, o casal será julgado por sete pessoas, escolhidas na sociedade.

Nesta segunda-feira, o legista George Sanguinetti, contratado pela família Nardoni para buscar falhas nos laudos da polícia que ajudem a inocentar o casal, afirmou que não houve asfixia . Para ele, Isabella morreu por politraumatismo, causado pela queda, e não foi asfixiada antes. Os laudos da polícia paulista afirmam que Isabella sofreu por asfixia mecânica e teria sido esganada por Anna Carolina Jatobá antes de ser atirada pela janela pelo pai, Alexandre Nardoni.

Para o promotor Francisco Cembranelli, que denunciou o casal Nardoni à Justiça, há tentativa de tumultuar o processo . Para ele, nada muda no que pensa o Ministério Público e espera, também, que não haja interferência na decisão da Justiça.

Cembranelli disse que foi "antiética" a maneira como foi feita a exposição do caso Isabella pelo médico-legista George Sanguinetti.

- Na primeira aparição desse profissional ele já expõe essa criança (Isabella) morta, uma fotografia que chocou a todos - disse o promotor, acrescentando que a apresentação da foto demonstrou falta de "ética" e de "escrúpulo".

O promotor afirmou que o parecer do médico-legista em nada mudou o caso e que ele continua acreditando trabalho realizado pelos mais de 15 peritos do Instituto Médico Legal e do Instituto de Criminalística de São Paulo.

Depois da entrevista à imprensa dada pelo legisla Sanguinetti para contestar o trabalho da polícia, o advogado Marco Polo Levorin, que defende o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, disse que vai usar o laudo de Sanguinetti para pedir no 2º Tribunal do Júri do Fórum de Santana a revogação do processo que acusa os dois pela morte da menina, juntamente com a revogação da prisão preventiva de ambos. A defesa já impetrou dois habeas corpus para libertar o casal. Além do habeas corpus a ser julgado pelo STJ, outro foi impetrado em segunda instância e será julgado em junho pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Os dois tiveram a liminar negada. A defesa poderá ainda recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Decisão foi unânime, quatro ministros da quinta turma votaram com o relator.
Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá queriam esperar julgamento em liberdade.
Mirella D'Elia Do G1, em

Por unanimidade, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira (27) o habeas corpus pedido pelo pai e pela madrasta da menina Isabella, Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, para responder em liberdade. O tribunal julgou o mérito do pedido, ou seja, analisou a questão em definitivo.

Caso Isabella: cobertura completa


Logo após a decisão, o advogado do casal, Marco Polo Levorin, disse que não pretende recorrer agora ao Supremo Tribunal Federal (STF) e que, dependendo do resultado, pode entrar com um outro pedido no STJ. "Vamos aguardar o julgamento do mérito pelo Tribunal de Justiça de São Paulo", afirmou.

Perguntado por jornalistas se teria sofrido uma derrota, o advogado respondeu. "No nosso entendimento, a prisão é ilegal. Não há razão para custodiá-los", declarou.

O julgamento

Durante o julgamento, os outros quatro integrantes da Quinta Turma do STJ seguiram o voto do relator do pedido, Napoleão Nunes Maia Filho, que já negara liminar (decisão provisória) ao casal no dia 16 de maio.

A decisão foi técnica. O relator reafirmou ser contrário à liberdade do casal. Ele lembrou que, por entendimento firmado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na súmula 691, não caberia entrar com o habeas corpus no STJ contra decisão de um tribunal de instância inferior [o Tribunal de Justiça de São Paulo], que ainda não julgou a questão em definitivo, mas apenas negou uma liminar. “O meu voto é pelo não conhecimento [do pedido]”, disse durante o julgamento.

“Embora o caso tratado tenha tido ampla repercussão, tecnicamente ele é bem simples. Não há hipótese, nem de longe, de exceção à súmula do Supremo”, disse o ministro Félix Fischer.

O relator ressaltou que o tribunal não está formando um “juízo de culpabilidade”, mas verificando se os decretos de prisão do casal são sustentáveis do ponto de vista jurídico e não “monstrengos”. Para ele, não houve excesso na decisão da justiça que aceitou denúncia contra o casal, como alegado pela defesa. O ministro declarou que houve indícios suficientes para abrir processo contra eles.


Defesa
A defesa solicitava não só a libertação do casal, preso em penitenciárias de Tremembé, a 138 km de São Paulo, mas também a anulação da denúncia do Ministério Público, aceita pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

A decisão de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça foi tomada pelos advogados de defesa após o desembargador Caio Canguçu de Almeida, da 4ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo, negar um primeiro pedido de habeas corpus em 13 de maio.

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá foram indiciados pela morte da menina Isabella em 29 de março. A criança morreu após ser jogada da janela do apartamento de Alexandre, no 6º andar de um edifício na Zona Norte de São Paulo. O casal está preso desde 7 de maio. Após várias transferências, atualmente, os dois foram levados às penitenciárias de Tremembé.


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Dilma diz que licitação de trem-bala de SP a Rio sai até fevereiro

da Folha Online, no Rio

O governo quer fazer a licitação para construção do trem-bala que ligará Rio a São Paulo até fevereiro de 2009, de acordo com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Ela afirmou nesta terça-feira que a idéia é definir dois consórcios, um formado por empresas nacionais e outro por empresas internacionais, que, futuramente, se uniriam para formar a SPE (Sociedade de Propósito Específico) responsável pela obra.

"Há interesse em se formar um consórcio. Quem ganhar do lado internacional formaria de um lado e quem ganhar do lado nacional formaria de outro. Os dois que ganharem se fundiriam para constituir a SPE que faria material rodante e a estrutura operacional."

Dilma acrescentou que pretende buscar parceria com o governo americano para financiar a ferrovia Rioceânica que ligará Paranaguá (PR) a Maracaju (MS). Ela comentou que o sucesso do PAC dependerá também da continuidade dos projetos nos próximos governos e ressaltou a importância dos estudos feitos pelo governo para as obras do programa.

"Antigamente, as obras atrasavam porque também não havia estudo adequado. Não basta ter dinheiro e investidor para que o projeto seja bem-sucedido."

Dilma participou do 20ª Fórum Nacional, na sede do BNDES, no Rio.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Marcos Palmeira faz programa de índio, na TV Cultura


Marcos Palmeira apresenta, a partir de domingo (1º de junho), o Programa A’uwe, na TV Cultura. A'uwe, que quer dizer povo indígena, aborda as tradições, rituais, problemas e histórias dos índios do Brasil.

“Sinto que o programa é uma das melhores coisas que poderia estar fazendo no momento, pois abre um espaço único e imenso para os índios na tevê brasileira”, comenta o ator, que utiliza técnicas de interpretação durante a apresentação.

“Ao atuar durante a apresentação, consigo transmitir a mensagem com mais verdade para o telespectador, tudo fica mais real”, explica Marcos.

Ao todo, serão 26 episódios sobre o universo indígena. Marcos Palmeira, como apresentador, foi gentilmente cedido pela Globo, mas apresentará o programa atuando como se fosse um índio.

O programa começa mostrando Marcos na aldeia dos índios Xavante, no Mato Grosso. Ele participará de rituais Xavantes e falará dos problemas que estas aldeias estão enfrentando, para conseguir alimento e sobreviver no dia-a-dia.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Americana "ressuscita" 17 horas após ataque cardíaco

Uma americana passou mais de 17 horas considerada morta antes de "ressuscitar", no Estado da Virgínia, segundo informa o diário online Metro. Velma Thomas, 59 anos, teve um ataque cardíaco em sua casa e foi levada a um hospital, onde foi ligada a máquinas de apoio, mas os médicos passaram horas tentando reanimá-la sem sucesso.

» "Morto" acorda e assusta a família
» Homem acorda no próprio velório
» Ladrão se finge de morto

Durante mais de 17 horas os médicos não conseguiram detectar qualquer atividade cerebral, apesar de várias tentativas de reanimação, incluindo um tratamento pioneiro em que a temperatura corporal é reduzida numa tentativa de estimular o cérebro.

O filho de Velma, Tim Thomas, disse que ele e mais de 20 familiares e amigos se reuniram no hospital e "rezaram e rezaram e rezaram" antes de começarem a aceitar a idéia de que ela não iria sobreviver.

¿Cheguei à conclusão que ele não ia conseguir¿, disse Thomas, 36 anos, ao jornal Charleston Daily Mail. "A pele já tinha começado a endurecer, as mãos e os dedos dos pés já estavam se enrugando, estavam rijos. Já não havia vida", acrescentou.

A família decidiu desligar as máquinas e despedir-se, mas quando começaram com os preparativos para o funeral, Thomas foi chamado pelo hospital e recebeu a noticia de que mãe tinha regressado à vida.

Quando Tim chegou ao hospital ela já tinha perguntado: "Onde está o meu filho?", disse Kevin Eggleston, especialista em medicina interna, à ABC News

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

CPMF vira CSS e vai ser proposta amanhã

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Henrique Fontana (PT-RS), anunciou que a o nome da "nova CPMF" será a Contribuição Social para a Saúde (CSS). A base governista vai propor o novo tributo amanhã. A informação é da Agência Câmara.

» Frente da Saúde é contra nova CPMF
» Líder: oposição vai barrar nova CPMF
» Mercadante quer debate 'sem pressa'
» Opine sobre a recriação da CPMF

Segundo o deputado, a nova contribuição vai funcionar como a CPMF, com alíquota de 0,1% sobre movimentações financeiras. A destinação dos recursos será exclusivamente para a saúde. A criação da CSS será proposta em substitutivo ao Projeto de Lei Complementar 306/08, que regulamenta a Emenda 29.

Segundo Henrique Fontana, a estimativa do governo é que a nova contribuição tenha uma arrecadação de aproximadamente R$ 10 bilhões no ano. O deputado acredita que não haverá dificuldades na aprovação da CPMF, pois o tributo tem uma alíquota pequena.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Associação de peritos pode processar Sanguinetti

Portal Terra

SÃO PAULO - A presidente da Assoaciação dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo, Maria do Rosário Serafim, deve entrar com uma ação contra o vereador e médico legista George Sanguinetti, contratado pela defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pedindo explicações e retratações aos ataques feitos ao trabalho dos legistas envolvidos na perícia da morte da menina Isabella Nardoni. As informações são do SPTV.

Em nota, a associação diz que, no caso de não haver retratação, processará o legista por injúria, calúnia e difamação.

Em entrevista ao SPTV, Sanguinetti disse que "mais importante do que me processar é corrigir o que foi feito. Constam duas mortes da Isabella. Ninguém morre duas vezes."

Em seguida, o legista disse que suas críticas não eram pessoais, mas sobre a forma que o trabalho foi realizado.

-Não quis ofender, não é da minha linha. Estou me retratando se algum perito se sentiu ofendido. Agora corrija o seu trabalho. O laudo tem de ser consistente, científico.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

El ordenador más veloz del mundo se llama Janus y vive en Zaragoza

En el proyecto han colaborado instituciones y empresas de España e Italia

A. R. - Madrid - 27/05/2008


Un ordenador dedicado es aquel que puede hacer una serie de cálculos muy limitados, pero a una altísima velocidad. Desde hoy, Zaragoza tendrá la patria potestad de Janus, el superordenador dedicado más veloz del mundo, desarrollado por un equipo multidisciplinar de científicos italianos y españoles especialistas en Bioquímica, Física y simulaciones numéricas masivas.


En 1998 se desarrolló y construyó la máquina SUE, dedicada a la simulación de vidrios de espin (spin glasses). Hace tres años se decidió aunar las experiencias acumuladas para abordar una investigación conjunta en el campo de ordenadores dedicados. El proyecto ha encontrado enseguida el interés de la industria, tanto de la empresa Eurotech de Trento (Italia), que ha producido la máquina, como de la empresa Xilinx, productora de las FPGA, que son como un ordenador virgen al que hay que enseñar todo lo que tiene que hacer en función de lo que interese simular.

Precisamente 16 placas, compuestas su vez de otras tantas FPGA, conforman el núcleo de Janus. Además, dispone de 256 procesadores para hacer simulaciones, y su potencia en los problemas para los que ha sido diseñada es equivalente a unos 100.000 procesadores convencionales. El consumo de corriente de Janus es en proporción muy bajo: un máximo de 15 kilowatios cuando trabaja a toda potencia.

El resultado, es un procesador dedicado, pero que no está limitado a una clase reducida de aplicaciones ya que basta con volver a programar su hardware para simular problemas distintos con las prestaciones de una máquina dedicada.

La primera aplicación realizada con Janus ha sido la simulación de Spin Glasses y, en general, de modelos de sistema magnéticos. Gracias a él, será posible aclarar cuestiones teóricas que llevan años sin encontrar solución. Al mismo tiempo, se está preparando la máquina para la investigación del comportamiento de proteínas y el diseño de fármacos.

La resolución de ambos problemas, de enorme relevancia científica y difíciles de estudiar con los ordenadores clásicos, podrán demostrar la versatilidad del super ordenador, abriendo así el camino a otras aplicaciones en colaboración con otros centros de investigación.

Además, el equipo de investigadores europeos, encabezados por Alfonso Tarancón del BIFI, ha presentado su creación al Premio Gordon Bell, considerado por muchos como el Nobel de la Computación.

Este proyecto ha contado con el apoyo de la Obra Social y Cultural de Ibercaja, que ha participado en el desarrollo de Janus a través de convenios con el BIFI. Además, ha colaborado el Gobierno de Aragón con una aportación de 600.000 euros a través de los fondos FEDER y el físico italiano Giorgio Parisi, que ha apoyado el desarrollo del proyecto con la inversión de 180.000 euros, otorgados por el Premio a la Investigación de Microsoft.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Save the Children denuncia abusos sexuales a niños por parte de cooperantes y fuerzas de la ONU

El miedo impide a los menores denunciar tales tropelías, según la ONG

EFE - Londres - 27/05/2008


Niños de tan sólo seis años son víctimas de abusos sexuales por parte de fuerzas de paz de Naciones Unidas y trabajadores de entidades humanitarias, denuncia la organización no gubernamental Save the Children. En un informe divulgado hoy, la ONG pide el establecimiento urgente de un organismo de supervisión tras analizar la situación de los menores en áreas como Costa de Marfil, Sudán y Haití. Save the Children alerta de que estos abusos no son denunciados puesto que los pequeños están demasiado asustados como para relatar lo ocurrido. Elisabeth, una niña de 13 años, ha contado a la BBC que diez miembros de la fuerza de paz de la ONU la violaron cerca de su casa en Costa de Marfil, dejándola sangrando, temblando y vomitando en el lugar. Según la cadena británica, no se adoptó ninguna medida contra los soldados responsables.


La frecuencia con que se dan estos casos es "significativa", dice la ONG, que pide el establecimiento de un mecanismo que permita proteger a los niños y denunciar mejor estas situaciones.

La directora ejecutiva de Save the Children de Reino Unido, Jasmine Whitbread, ha dicho que la investigación pone de manifiesto las "acciones despreciables" de una pequeña cantidad de personas que "abusan sexualmente de algunos de los niños más vulnerables del mundo, a los que se suponía que tenían que proteger". "Es difícil imaginar un abuso más atroz de autoridad o una flagrante violación del derecho de los niños", ha agregado.

Whitbread deja claro, no obstante, que la mayoría de los trabajadores de las entidades de beneficencia no cometen este tipo de tropelías y se dedican a su labor humanitaria.

La directora de Save the Children en Costa de Marfil, Heather Kerr, ha manifestado que es poco lo que se hace para apoyar a las víctimas. "Tales atrocidades las llevan a cabo una minoría, pero utilizan su poder para explotar sexualmente a los niños", ha agregado Kerr, quien ha resaltado que los menores "están sufriendo la explotación sexual y el abuso en silencio".

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Colombia ofrece al sucesor de Tirofijo en las FARC "una puerta abierta a la paz"

El ministro del Interior de Colombia, Carlos Holguín Sardi, ha enviado al nuevo líder de las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia (FARC), Alfonso Cano, el primer mensaje del Ejecutivo de Álvaro Uribe: Cano tiene la puerta abierta si sigue la opción de la paz, ha dicho el ministro, pero si su actitud es similar a la del desaparecido Pedro Antonio Martín, alias Manuel Marulanda o Tirofijo, fundador y jefe de la guerrilla, las autoridades se mantendrán en pie de guerra, ha concluido.

Álvaro Uribe Vélez

Álvaro Uribe Vélez

A FONDO

Nacimiento:
04-07-1952
Lugar:
(Medellín)
Colombia

Colombia

A FONDO

Capital:
Santa Fe de Bogotá.
Gobierno:
República.
Población:
42.310.775 (2004)

En declaraciones a los medios locales, Holguín ha querido ser prudente al reclamar un compás de espera para ver cuál será la orientación de la nueva dirección de las FARC.

Un hombre duro

El ministro del Interior considera que habrá que esperar para conocer cuál será la orientación de la nueva jefatura de las FARC. Holguín ha explicado que en estos momentos es contradictoria la información sobre Alfonso Cano, algunos lo describen como filósofo y político, pero quienes lo conocieron sobre el terreno lo definen como un hombre de línea dura, con quien es difícil negociar, por sus ideas radicales.

Por último, Carlos Holguín ha señalado que el Gobierno colombiano no ha cambiado en cuanto a su postura de alcanzar la paz por mucho que haya muerto Manuel Marulanda y que no habrá modificaciones a la política de seguridad democrática que contempla "la paz para el que la quiera y la lucha frontal para quienes delincan".

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Brasil investiga a un empresario sueco asesor del primer ministro británico

Eliasch es sospechoso de promocionar la compra de terrenos amazónicos

JUAN ARIAS / AGENCIAS - Río de Janeiro - 27/05/2008


Los servicios de inteligencia de Brasil investigan al empresario sueco Johan Eliasch, consultor del primer ministro británico, Gordon Brown, por una supuesta promoción de compra de 160.000 hectáreas de tierra en el Estado amazónico de Mato Grosso, según un informe reservado de la Agencia Brasileña de Inteligencia (Abin), revelado ayer por el diario O Globo.

Brasil

Brasil

A FONDO

Capital:
Brasilia.
Gobierno:
República Federal.
Población:
191,908,598 (2008)

El empresario sueco supuestamente celebró entre 2006 y 2007 varias reuniones con empresarios ingleses para animarles a comprar grandes extensiones de la selva amazónica. Incluso llegó a mencionar el precio total por el que se podría adquirir toda la Amazonia brasileña: 50.000 millones de dólares.

El flamante ministro de Medio Ambiente, Carlos Minc, que hoy toma posesión de su cargo, se declaró ayer "impresionado" con la noticia y ha prometido que su ministerio se va a unir al de Justicia en la investigación del caso.

La ONG Cool Hearth fue fundada en 2006 por el parlamentario laborista Frank Field, quien se asoció con el empresario multimillonario sueco Johan Eliasch, que hasta septiembre pasado militaba en el Partido Conservador y después pasó a ser asesor del primer ministro Brown.

El Gobierno brasileño ha demostrado en más de una ocasión su preocupación por las actividades de algunas ONG extranjeras que actúan en la Amazonia, en apariencia para su conservación, pero que en realidad suelen servirse de la libertad de que gozan para exportar especies autóctonas o para adquirir terrenos donde se sospecha que existen yacimientos de oro o diamantes.

Los servicios secretos brasileños alertan desde hace tiempo sobre la compra por parte de empresarios extranjeros de grandes parcelas de selva. Según dichos servicios secretos, los extranjeros tratan de colocar el tema de la preservación del medioambiente en la Amazonia por encima de la soberanía brasileña sobre ese territorio.

Precisamente a este asunto se refirió ayer el presidente de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, al asegurar que el dueño soberano de la Amazonia es el pueblo brasileño y que así debe ser entendido por el resto del mundo.

El mandatario realizó estas declaraciones durante la inauguración de un foro en Río de Janeiro, donde añadió que el debate de los próximos años en Brasil será precisamente el desarrollo de la región amazónica.

Lula dijo que es "gracioso" que los países que más desean hablar sobre la conservación de la Amazonia sean los que están acusados de producir la mayor contaminación del mundo.

"El mundo necesita entender que la Amazonia brasileña tiene dueño y el dueño es el pueblo brasileño. Son los recolectores de caucho, pescadores y nosotros, que somos brasileños", subrayó.

La reciente dimisión de Marina Silva, una militante de la defensa de la selva amazónica, como ministra de Medio Ambiente provocó comentarios en varios países sobre la capacidad de Brasil de gestionar y cuidar por sí mismo la mayor selva del mundo.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Há vagas no governo

Roberta Queiroz




SERPRO, EM BRASÍLIA: concurso para 581 empregos em TI /
SERPRO, EM BRASÍLIA: concurso para 581 empregos em TI

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Cientistas reúnem-se em Paris 25 anos após a descoberta da Aids


Mais
LEIA REPORTAGEM
MAIS SOBRE O HISTÓRICO DA AIDS


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Nutróloga explica como escolher os alimentos para ter mais disposição

Da Redação
Encarar o expediente ou uma atividade física depois de saborear uma feijoada é praticamente impossível. Mas há outros alimentos mais "inocentes" que também são capazes de roubar nossa energia, como afirma a nutróloga Jane Corona, do Rio de Janeiro.

Autora de livros como "Fadiga Crônica" (DP&A Editora) e "Saboreando Mudanças" (Ed. Senac), ela afirma que, para certas pessoas, até um simples pãozinho e o café com leite podem ser causa de problemas digestivos e má disposição.

Não se trata de alergia, mas uma espécie de sensibilidade ao alimento que tem origem no intestino. Quando a mucosa está irritada, seja por estresse, ou pelo consumo de medicamentos, sua permeabilidade aumenta. O organismo passa, então, a absorver moléculas maiores, que normalmente passariam direto, e reage como se tivesse assimilado um corpo estranho. O processo pode ocorrer, por exemplo, com a lactose, o açúcar do leite, ou com o glúten, presente em pães, aveia e farináceos.

Arquivo Folha Imagem
Para certas pessoas, alimentos como o glúten, presente nos pães e farináceos, podem provocar indisposição
A nutróloga lembra que alimentos muito açucarados também podem provocar cansaço e desânimo. Embora a glicose seja fonte de energia, o exagero provoca o efeito inverso. "O corpo estoca a energia que não foi usada em forma de gordura, mas, até que isso aconteça, há uma série de reações químicas que resultam na produção de álcool", esclarece. O resultado é irritação, cansaço e uma sensação de torpor.

Em entrevista ao UOL Ciência e Saúde, a nutróloga explica que é possível ter mais disposição com algumas mudanças na dieta, como reduzir a quantidade de açúcar e de gordura, caprichar nas frutas e dar preferência aos grãos integrais.

UOL Ciência e Saúde: Evitar carne vermelha é recomendável para quem quer melhorar a disposição?
Jane Corona: Toda proteína em excesso pode roubar energia, especialmente a carne vermelha, que contém muita gordura. Para quem não vive sem carne, eu recomendo que ajude o processo de digestão com muita verdura, além de ervas como hortelã, louro, orégano e manjericão. Também sugiro acrescentar à refeição uma fatia de abacaxi, que acelera a quebra de proteínas, assim como o mamão, a maçã com casca, o maracujá ou algumas gotinhas de limão.

UOL Ciência e Saúde: Que outros alimentos podem interferir no pique?
Jane Corona: Tudo que é consumido em excesso pode fazer mal. Alimentos muito gordurosos, por exemplo, desaceleram o organismo para que o foco seja a digestão. Isso provoca sono e diminui a atividade mental. O excesso de açúcar é outro problema. O corpo estoca a energia que não foi usada na forma de gordura, mas, até que isso aconteça, há uma série de reações químicas que resultam na produção de álcool. O resultado é irritação, cansaço e uma sensação de torpor. É como se você estivesse bêbado de tanto comer doce.

UOL Ciência e Saúde: O mel é mais saudável?
Jane Corona: Não, o mel é igual ao açúcar.

UOL Ciência e Saúde: Para evitar o cansaço durante o dia, como deve ser o café da manhã?
Jane Corona: Sugiro que a pessoa comece o dia com uma boa vitamina de frutas, além de chá verde ou café. A maçã, por exemplo, melhora a imunidade. A banana é rica em magnésio e vitaminas do complexo B, que melhoram a disposição. É bom incluir uma colher de sopa de semente de linhaça, que é rica em ômega 3 e melhora a memória. Em vez de pão, bolo e biscoito, prefira um pão integral regado com azeite. Os cereais integrais levam mais tempo para ser digeridos, com isso você demora mais para ter fome de novo. O carboidrato do pãozinho comum é digerido muito rápido e logo você sente a necessidade de comer de novo.

UOL Ciência e Saúde: E quanto ao leite?
Jane Corona: Os laticínios, em geral, são amigos das crianças. Até os 6 anos, nosso organismo quebra bem as moléculas de lactose, o açúcar do leite. Depois, vai ficando mais difícil. Quem sofre de colite, ou é muito estressado, pode ter problemas com laticínios. Mesmo com o queijo branco, que tem menos gordura. Quando a mucosa do intestino está irritada, seja por estresse, ou pelo consumo de certos medicamentos, sua permeabilidade aumenta. O organismo passa a absorver moléculas maiores, que normalmente passariam direto, e reage como se tivesse assimilado um corpo estranho. O resultado é cansaço, olheiras profundas, flatulência, dores de cabeça e resfriados constantes. É comum esses sintomas ficarem mais intensos na segunda-feira, porque é no fim de semana que as pessoas conseguem tomar um café da manhã mais farto, com muito leite e queijo.

UOL Ciência e Saúde: Mas o cálcio dos laticínios não é essencial para evitar a osteoporose?
Jane Corona: Praticamente não há alimento na natureza que não tenha cálcio. Quem tem intolerância à lactose pode consumir soja e couve-flor, por exemplo, que são ricos nesse nutriente. Também não adianta a pessoa tomar muito leite e, por outro lado, exagerar na cafeína ou na gordura, que prejudicam a absorção do cálcio.

UOL Ciência e Saúde: O iogurte também deve ser evitado por essas pessoas?
Jane Corona: Não, com o iogurte é diferente. Os lactobacilos fazem a quebra das moléculas de lactose, então é como se o alimento estivesse pré-digerido.

UOL Ciência e Saúde: Tem-se falado muito na sensibilidade ao glúten. Quem deve evitá-lo?
Jane Corona: O glúten também contém uma molécula muito grande, a gliadina. Assim como no caso da lactose, se a pessoa sofre de colite, está estressada, ou costuma consumir laxantes e antibióticos, pode ter a permeabilidade da mucosa alterada e, então, o corpo reage ao glúten como um elemento estranho.

UOL Ciência e Saúde: Como descobrir essa dificuldade de digerir o glúten ou a lactose?
Jane Corona: Quando os sintomas indicam essa possibilidade, eu proponho ao paciente um tempo sem o alimento para ver se o problema melhora. Ninguém melhor que a própria pessoa para sentir quando algo não lhe cai bem. Depois que o organismo retoma o equilíbrio, a pessoa pode voltar a consumir o alimento, mas com uma freqüência menor.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

China pede equipamentos e mais ajuda para região devastada por terremoto

Pequim, 27 mai (EFE).- O Governo chinês pediu hoje o envio de mais equipamentos médicos, remédios e abrigos temporários para a província de Sichuan (sudoeste), devastada pelo terremoto de 12 de maio que deixou mais de 65 mil mortos.

A cúpula do Partido Comunista da China (PCCh) pediu a seus líderes e aos quadros locais todo o esforço possível para evitar surtos de doenças e prevenir seqüelas do terremoto como inundações e réplicas, informou hoje o jornal oficial "China Daily".

Segundo os últimos dados do Ministério de Assuntos Civis, 65.080 pessoas morreram, 23.150 permanecem desaparecidas, 360.058 ficaram feridas e 14,38 milhões foram deslocadas por causa do terremoto, de 8 graus de magnitude na escala Richter.

Foram enviados à região 500 mil abrigos para cinco milhões de pessoas que perderam suas casas no tremor, mas Pequim assinala que ainda é preciso pelo menos mais três milhões.

Pela primeira vez a China permitiu a entrada de equipes de ajuda humanitária estrangeiras para auxiliar nos trabalhos de resgate e assistência aos desabrigados, entre eles grupos procedentes de Cuba, Rússia, Japão, Coréia do Sul, Cingapura, Alemanha, França e EUA.

No total, 40 países enviaram equipes de especialistas e voluntários a Sichuan, e muitos mais se encontram em caminho.

Trabalham na região dezenas de milhares de médicos chineses que vieram de todas as províncias do país asiático.

O terremoto gerou uma onda de solidariedade tanto dentro como fora do território chinês, que se traduziu em US$ 4,4 bilhões em doações, segundo dados do escritório de Informação do Conselho de Estado.


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

STJ julga hoje pedido de liberdade dos Nardoni

O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Napoleão Nunes Maia Filho, leva a julgamento nesta terça-feira habeas corpus apresentado pela defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. O recurso pede a liberdade dos dois e a anulação da denúncia recebida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O casal é acusado pela morte da menina Isabella Nardoni filha de Alexandre, ocorrida na noite do dia 29 de março. O pedido chegou ao STJ no dia 16 de maio. No mesmo dia, o relator indeferiu a liminar para o pedido de liberdade. Para ele, a decisão do desembargador Caio Canguçu de Almeida, da Justiça paulista, foi correta. Além disso, o ministro afirmou na decisão que não iria retirar da Quinta Turma a apreciação de "outros aspectos que aos seus membros possam parecer juridicamente estratégicos". Por isso, não extinguiu o habeas corpus, conforme determina a jurisprudência do STF Supremo Tribunal Federal. O parecer do MP recomenda a manutenção da prisão preventiva do casal Nardoni. Alexandre está preso na penitenciária 2 de Tremembé. Anna Carolina Jatobá está presa na Penitenciária Feminina também de Tremembé.

A VERDADE, É O QUE QUERO, JUSTIÇA DE VERDADE E NÃO POR CONVENIENCIA

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

MP quer que ONG devolva R$ 7,5 mi aos cofres públicos no DF

da Agência Brasil, em Brasília

O Ministério Público Federal do DF exigiu que a ONG Ágora (Associação para Projetos de Combate à Fome) devolva aos cofres públicos R$ 7,5 milhões, recebidos em 2003 do Ministério do Trabalho e que foi "desviado da finalidade prevista".

De acordo com o Ministério Público do DF, a entidade se comprometia, por intermédio de convênio, a fazer qualificação profissional e colocação de jovens no primeiro emprego. Em ação civil, o MP pede que os bens dos sócios da Ágora, que era dirigida por Mauro Farias Dutra, fiquem também indisponíveis.

Em 2004, a Promotoria, em outra ação civil conjunta com o TCU (Tribunal de Contas da União), condenou a ONG a devolver mais de R$ 800 mil, cujo gasto fora explicado com a apresentação de notas frias de empresas fantasmas, além de "desvios praticados para fins não declarados".

De acordo com a procuradora da República Raquel Branquinho, "a transferência de recursos públicos para que entes privados realizem programas de capacitação de jovens, sem a análise técnica necessária e o devido acompanhamento da execução e dos resultados obtidos, é uma prática inoperante".

Ela diz que já ocorreram outros casos de irregularidades em programas semelhantes firmados pelo Ministério do Trabalho.

A procuradora ressalta que o modelo que vem sendo adotado pelo ministério para convênios semelhantes "é totalmente ineficaz e apenas propicia o desvio e má-aplicação de valores expressivos".

A Ágora, que integra o rol de investigações da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das ONGs no Senado, é acusada pelo MP de promover contratações e compras sem licitação, fazer despesas indevidas, apresentar recibos irregulares, efetuar pagamentos em duplicidade, ausência de contrapartida, organização de cursos com carga horária inferior à prevista, não comprovação da aplicação de recursos e descumprimento das metas propostas, entre outras irregularidades.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Curto ou longo

Essa é a disputa atual dentro do governo Lula. Se será curto ou longo o novo ciclo de alta dos juros iniciado pelo Copom (Comitê de Política Monetária) na reunião de abril e que será mantido no encontro da próxima semana. Quando surpreendeu o mercado e subiu os juros em 0,50 ponto percentual, elevando a taxa a 11,75% ao ano, o Banco Central, por intermédio de seu presidente Henrique Meirelles, disse ao chefe Luiz Inácio Lula da Silva que aquela "paulada" tinha o objetivo de sinalizar que o ciclo seria "intenso, mas curto". Agora, contudo, há quem duvide que o BC possa cumprir a promessa feita naquela época.

A inflação está num ritmo mais forte do que o imaginado inicialmente e fechará o ano acima de 5%, fugindo do centro da meta de 4,5% mas devendo ficar dentro do intervalo permitido, de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Diante desse novo cenário, o temor é que o processo de alta dos juros iniciado em abril se prolongue por mais tempo.

Dentro do Palácio do Planalto, logo depois da reunião de abril do Copom, auxiliares do presidente davam como certa uma retomada da queda dos juros no final desse ano. Agora, os mesmos assessores debatem sobre o que fazer para que o Banco Central tenha realmente condições de retomar o corte dos juros ainda neste ano. Veio daí a discussão sobre o aumento do superávit primário, hoje com meta de 3,8% do PIB (Produto Interno Bruto). A proposta ganhou adeptos dentro e fora do governo, foi encampada por toda equipe econômica --os ministros Guido Mantega (Fazenda), Paulo Bernardo (Planejamento) e Henrique Meirelles (BC)--, mas até agora não foi oficializada pelo Palácio do Planalto.

Com o aumento do superávit, o governo ajudaria a reduzir a demanda pública cortando efetivamente suas despesas acima do prometido inicialmente. Ajudaria assim o Banco Central na sua política de combate à inflação. Sabendo que o presidente Lula não morre de amores pelo tema, Mantega, como define um governista, teve a idéia de fazer "dois em um" para conquistar o coração do chefe: aumentaria o superávit, destinando esses recursos para a formação do caixa do Fundo Soberano do Brasil, uma idéia que conquistou a simpatia do presidente.

Só que o mecanismo elaborado pelo Ministério da Fazenda, tão logo foi anunciado por Mantega, ganhou opositores dentro e fora do governo. E levou o presidente a pedir tempo para rediscutir o assunto. De fato ele não desistiu da idéia, mas considerou o modelo proposto por Mantega muito complicado. O ministro da Fazenda, segundo um assessor, pode até convencer o chefe de que esse é o melhor caminho tanto para subir o superávit como para criar o Fundo Soberano. Mas terá de gastar muita saliva.

Lula ainda teria dúvidas se deve realmente subir o superávit. E, em decidindo, para quanto. Alguns assessores dão como certo que ele tomará tal decisão. Descartam, porém, que ele suba para 5%. Teria de cortar verbas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e de programas sociais. Talvez 4,3% ou 4,5%. Mas aí há quem defenda fazer tudo informalmente, o que é visto como uma estratégia ruim até por assessores de Mantega. Seria, na definição de um deles, um "efeito Ricupero às avessas", ou seja, tomar uma medida boa e escondê-la, não procurando faturar economicamente com a decisão --para quem não se lembra, quando era ministro da Fazenda de FHC, Rubens Ricupero foi flagrado por um microfone aberto dizendo a célebre frase "o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde".

Recentemente, quando a discussão do aumento do superávit foi retomada dentro do governo, Lula foi logo dizendo: "Lá vêm vocês de novo com essa história de superávit primário". Nova reunião do governo para tratar do tema pode ficar apenas para a próxima semana. Nessa, Lula ficará praticamente todos os dias fora de Brasília. Passa apenas a terça-feira na cidade. A conferir.

Valdo Cruz Valdo Cruz, 46, é repórter especial da Folha. Foi diretor-executivo da Sucursal de Brasília durante os dois mandatos de FHC e no primeiro de Lula. Ocupou a secretaria de redação da sucursal e atuou como repórter de economia. Escreve às terças.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters