[Valid Atom 1.0]

terça-feira, 1 de julho de 2008

Matando saudades... Fábio Assunção em propaganda

video
Com investimentos de R$ 7 milhões e o mote “Quem ama Nhá Benta, Experimenta!”, a Kopenhagen veicula uma campanha elaborada pela Fala! e abrilhantada pelos atores Edson Celulari e Fábio Assunção como porta-vozes de Nhá Benta.

Os garotos-propaganda foram escolhidos devido à alta aceitação que têm junto ao público-alvo. “O Edson já virou um ícone da linha e o Fábio representa inovação, afirmando que o novo também pode ser muito bom”, explica em comunicado à imprensa Renata Vichi, vice-presidente da Kopenhagen.

Para criar o novo sabor, foram necessários 14 meses de pesquisa de mercado, estudos de campo e análises sensoriais, totalizando um investimento de R$ 250 mil. A expectativa da empresa é vender até dezembro dois milhões e trezentas mil unidades do produto, o que representa R$ 12 milhões em vendas e um acréscimo de 7,3% no faturamento.

A linha Nhá Benta, após três anos mantendo a mesma embalagem, ganhou um novo design. A caixa também foi idealizada pela agência Fala!. “Não existe melhor momento que este para reposicionarmos toda a linha com uma nova proposta de comunicação visual que atenda às nossas necessidades e o deleite de nossos consumidores”, sintetiza Renata Vichi

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Funcionários dos Correios cruzam os braços e serviços são suspensos

Sedex 10, Sedex Hora e Disque Coleta foram suspensos nesta terça-feira.
Federação diz que paralisação atinge 22 estados e é por tempo indeterminado.
Do G1, em São Paulo

Funcionários dos Correios cruzaram os braços nesta terça-feira (1º). Segundo Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a paralisação é por tempo indeterminado e já atinge 22 estados.

A empresa diz que empregados de pelo menos 15 estados e do Distrito Federal estão parados. São eles: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro e partes de São Paulo e do Rio Grande do Sul.

Por prevenção, os serviços de Sedex 10, Sedex Hoje e Disque Coleta, de entrega com hora marcada, foram suspensos.

José Gonçalves de Almeida, integrante da comissão de negociação da Fentect, disse ao G1 que os funcionários pedem o cumprimento de um acordo firmado em novembro do ano passado, que prevê o pagamento de adicional de periculosidade, além da revisão do plano de carreira e do pagamento da participação dos lucros e resultados. "Os sindicatos não participaram da negociação do plano de carreiras e do pagamento da participação nos lucros", afirmou.

De acordo com ele, o setor mais atingido pela greve deverá ser a distribuição. A federação espera adesão de 80% dos carteiros, dos atendentes das agências e dos funcionários da triagem.

Os Correios informam que os funcionários participam da negociação tanto do plano de carreira quanto do pagamento da participação nos lucros. Além disso, a empresa afirma que está pagando adicional para carteiros e para quem trabalha em agências

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Produtora confirma continuação de '300'


Filme seria baseado em nova graphic novel de Frank Miller.
Direção ficaria a cargo de Zack Snyder, mesmo do original.
Do G1, em São Paulo

Divulgação
Divulgação
O brasileiro Rodrigo Santoro, em cena do filme '300' (Divulgação)
Uma continuação do filme "300", baseado na HQ homônima de Frank Miller, já está em desenvolvimento pela Legendary Pictures. A informação foi confirmada neste domingo pela revista especializada em cinema "Variety".

Também segundo a publicação, o roteiro será baseado em uma nova graphic novel, na qual Miller já estaria trabalhando. A direção deve continuar a cargo de Zack Snyder, que além do primeiro "300" dirige atualmente a adaptação de "Watchmen", HQ clássica de Alan Moore, para a telona.

Ainda não está claro se os eventos retratados numa possível continuação de "300" seriam anteriores aos mostrados no filme original - que termina com praticamente todos os personagens mortos - ou ainda uma história paralela.

Além deste projeto, o quadrinista Miller dedica-se atualmente a uma adaptação da série de HQs "The Spirit", de Will Eisner, e às seqüências de "Sin City" para o cinema.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Santa Casa de Belém

Casa de ferreiro...

Depois dos problemas com bebês na Santa Casa de Belém, agora é o próprio prédio em que funciona a sede do Ministério da Saúde no Pará o alvo de uma ação movida pelo Ministério Público Federal. Os procuradores pedem a transferência dos servidores que trabalham lá no máximo em 30 dias.

Entre outros motivos, porque... foram encontrados focos do mosquito transmissor da dengue, acredite, na garagem e em seis dos 13 andares do prédio.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Ameaça ao Pacaembu

Resolução assinada pelo secretário de Estado da Cultura, João Sayad, altera o tombamento histórico do Pacaembu, na zona oeste da cidade. A iniciativa poderá fazer do bairro um novo Morumbi, onde terrenos em que antes havia uma única casa foram ocupados por condomínios horizontais, alterando a densidade populacional do bairro e complicando seriamente o trânsito.

Pela nova resolução, os lotes do Pacaembu que tenham mais de 900 metros quadrados poderão ser ''desdobrados, desmembrados e remembrados''. O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), órgão da Secretaria de Estado da Cultura que determinou o tombamento do Pacaembu há 17 anos, se responsabilizará por autorizar essas mudanças, que poderão alterar a estrutura fundiária do bairro, colocando em risco a beleza do traçado urbanístico original desenvolvido pela Companhia City nas primeiras décadas do século passado. O tombamento do bairro abrange o atual traçado urbano, a vegetação arbórea, o padrão de ocupação dos lotes e o belvedere público localizado na Rua Inocêncio Unhate.

A Associação Viva Pacaembu entrará com ação civil pública contra o secretário João Sayad, e o Ministério Público Estadual vai instaurar inquérito para apurar os motivos que determinaram a edição da nova resolução. João Sayad será convocado para prestar esclarecimentos. Para o promotor de Justiça do Meio Ambiente José Ismael Lutti, um secretário não pode simplesmente assinar um documento e revogar a decisão de um conselho de patrimônio que fez demorados e aprofundados estudos e análises para justificar o tombamento e a necessidade de preservação da área.

O secretário-adjunto de Cultura, Ronaldo Bianchi, explicou em entrevista ao Estado que a resolução serve apenas para ''ajudar famílias que lá moram ou vão morar, mas sem nenhum sentido desfigurativo do Pacaembu''. Segundo ele, os contrários à iniciativa desprezam a capacidade de discernimento e a competência do Condephaat na análise dos futuros desmembramentos ou remembramentos de lotes.

Mas os apreensivos moradores do bairro e os urbanistas têm motivos de sobra para desconfiar dos critérios que serão utilizados na aplicação prática da nova resolução. Nos últimos anos, por várias vezes tiveram de se mobilizar para repelir investidas contra o bairro realizadas pelo setor imobiliário, por uma instituição privada de ensino que quer se expandir e até pela Prefeitura que, em setembro de 2006, anunciou a intenção de mudar o zoneamento de uma área de 46 mil metros quadrados para beneficiar uma entidade privada ligada à Faculdade de Medicina da USP, interessada na instalação, ali, de um centro de cursos de especialização e de um museu.

A Secretaria da Cultura erra ao priorizar o interesse de alguns setores claramente dispostos a explorar o grande filão imobiliário representado pelo Pacaembu. Bem faz, portanto, o Ministério Público ao defender o interesse de grande parcela da população nem um pouco disposta a assistir à degradação de um dos poucos bairros ainda razoavelmente preservados da cidade.

Além da proteção assegurada pelo processo de tombamento, aprovado em 1991, a preservação do Pacaembu encontra apoio no Estatuto da Cidade, lei federal que regula o uso da propriedade urbana em prol do bem coletivo, da segurança e do bem-estar dos cidadão, bem como do equilíbrio ambiental.

Se permitir no Pacaembu a construção de condomínios horizontais e de vilas ''de alto padrão'', certamente o bairro sofrerá um adensamento populacional, com graves repercussões sobre a infra-estrutura urbana, os serviços públicos e o trânsito. O arquiteto Paulo Bastos, ex-presidente do Condephaat, acredita que a resolução possa decretar ''o começo do fim do bairro''. E as pressões para que isso ocorra são grandes.

É evidente que a cidade evolui e precisa se adaptar aos novos tempos. Mas não à custa de seu patrimônio histórico e urbanístico. O tombamento do Pacaembu precisa ser restabelecido na íntegra.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Polícia encerra caso Madeleine, dizem jornais de Portugal


Sem conclusão, caso de desaparecimento de menina inglesa teria sido arquivado após 15 meses


Maddie desapareceu em Portugal em maio de 2007

AP

Maddie desapareceu em Portugal em maio de 2007

LISBOA - A imprensa portuguesa anunciou nesta terça-feira, 1, que o Caso Maddie será arquivado. A data para o arquivamento das investigações sobre o desaparecimento da menina inglesa Madeleine McCann é 14 de julho, quando todos os elementos do processo deixam de estar sob segredo de Justiça.

O Correio da Manhã afirma que o arquivamento do inquérito, que conta com 13 volumes de documentos, já foi acordado pela Polícia Judiciária de Portimão e pelo procurador do Ministério Público. Segundo o Jornal de Notícias, os investigadores da Polícia Judiciária já consideravam encerrado o inquérito, tendo deixado de fazer diligências. O jornal afirma que o inquérito não chegou a nenhuma conclusão sobre o que teria acontecido com a menina inglesa, que tinha três anos de idade quando desapareceu. As principais suspeitas eram de que ela teria sido raptada ou de que houve homicídio com ocultação de cadáver.

O Correio da Manhã afirma que os pais de Maddie não serão acusados de abandono da filha nem de negligência. A inglesa Madeleine McCann desapareceu do apartamento de férias alugado por seus pais na Praia da Luz, no Algarve, sul de Portugal, no dia 3 de maio de 2007. Seus pais estavam jantando com um grupo de amigos a 50 metros do apartamento.

Durante mais de seis meses, foram investigadas pistas de que ela poderia ter sido raptada por um vizinho, por uma rede de pedofilia ou até ter sido morta pelos próprios pais, que chegaram a ser considerados arguidos do processo - figura jurídica existente na lei portuguesa que significa possível réu. Segundo o jornal Correio da Manhã, não houve acusação por falta de provas contra Kate e Gerry McCann.

As buscas envolveram a polícia britânica e foram até alvo de conversas entre o primeiro-ministro britânico e o primeiro-ministro português, à margem de um encontro da União Européia. Durante os meses de agosto e setembro do ano passado, as notícias sobre o Caso Maddie repercutiram em jornais de todo o mundo.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Google põe em prática nesta 3ª medidas contra pedofilia


Filtro contra divulgação de atividades ligadas à pedofilia foi anunciado pela empresa na segunda-feira

da Redação - estadao.com.br


SÃO PAULO - Entra em vigor a partir desta terça-feira, 1, um pacote de medidas de segurança e novas ferramentas de cooperação legal em todos os sites da Google Brasil. O objetivo é combater a circulação de conteúdo abusivo nos serviços oferecidos. A empresa se comprometeu também a manter os registros de acesso e números IPs de todos os usuários do site de relacionamentos Orkut por pelo menos 180 dias. Além disso, disponibilizará evidências relacionadas a crimes contra crianças e adolescentes solicitadas pelas autoridades brasileiras, sem a necessidade de acordos internacionais.

O Google informou que até desenvolveu um novo filtro tecnológico de imagens. Elas serão previamente identificadas e removidas, caso apresentem conteúdo abusivo. A empresa também se comprometeu a estabelecer um diálogo permanente com as autoridades brasileiras e investir na educação dos internautas, por meio da publicação de cartilhas e campanha online sobre comportamento adequado na web.

De acordo com o presidente do Google Brasil, Alexandre Hohagen, a empresa assinará termos de acordo de cooperação com o Ministério Público Federal e a organização não-governamental (ONG) SaferNet, que monitora conteúdos impróprios na internet. "As conversas com essas duas instituições avançaram muito nos últimos tempos e entendo que, do nosso lado, não há empecilho para a assinatura dos acordos."

O conjunto de ações anunciado na segunda-feira, 30, pelo Google atende à ordem judicial do relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que ameaçou pedir ao Ministério da Justiça a suspensão das atividades da empresa no País, caso ela não concordasse em repassar informações ao Ministério Público, à Polícia Federal e ao Congresso.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Malvino Salvador ,Pela primeira vez nos palcos

Se falar sobre Malvino Salvador já é bom, imagine saber dez coisas sobre o galã do momento


Pela primeira vez nos palcos

27/06/2008 - 20:35

Vânia Toledo
Malvino e os meninos da peça Blue Jeans

O ex-modelo Malvino Salvador, depois de fazer um curso de interpretação, foi convidado pelo diretor Wolf Maia, da Rede Globo, para estrear como ator no musical Blue Jeans, em 2003. Logo no primeiro trabalho, o ator teve de fazer uma cena totalmente nu. Haja coragem!



Estréia nas telinhas

27/06/2008 - 20:34

Zé Paulo Cardeal/Rede Globo/Divulgação
Malvino e Vanessa Giácomo em cena da novela Cabocla

Depois de estrear como ator na peça Blue Jeans, Malvino foi convidado para fazer um teste na Rede Globo, onde conseguiu seu primeiro papel na novela Cabocla, que foi ao ar em 2004. Ele interpretou o valentão Tobias que trabalhava como peão na fazenda do coronel Boanerges (Tony Ramos) e era apaixonado por Zuca, vivida por Vanessa Giácomo.



Meio paulista, meio carioca

27/06/2008 - 20:32

Marcelo Côrrea
Malvino em um ensaio para a Contigo!

No caminho para o estrelato, o ator amazonense passou pela cidade de São Paulo até chegar ao Rio de Janeiro. Dividiu apartamento na capital paulista e fez mais do que amigos, irmãos, como ele gosta de dizer. Quando vem a São Paulo gosta de ir ao Piselli, nos Jardins e nos restaurantes Forneria e Di Bistrot, no Itaim. “Vou aonde meu amigos vão”, resume. Mesmo apaixonado por São Paulo, de onde não sai, o Rio de Janeiro foi a sua eleita para viver.



O Signo de Malvino Salvador

27/06/2008 - 20:28

Maurício Melo
Bruna Lombardi autografa o roteiro de O Signo da Cidade, para Malvino

Gil foi o primeiro personagem de Malvino Salvador no cinema. Em O Signo da Cidade, que estreou em janeiro deste ano, o ator teve um breve romance com Teca, interpretada por Bruna Lombardi. O longa foi produzido pela própria Bruna (também roteirista) e seu marido Carlos Alberto Riccelli.



No ar

27/06/2008 - 20:23

Divulgação
Malvino na pele de Damião em A Favorita

Malvino atualmente faz o Damião na novela A Favorita. Seu personagem é politicamente correto, impulsivo e apaixonado por Céu (Déborah Secco). Das cinco novelas em seu currículo, A Favorita é segunda novela contemporânea do ator. A outra foi a novela Sete Pecados. Em suas três primeiras tramas, ele fez personagens de época: Camilo em O Profeta, Vitório em Alma Gêmea e Tobias em Cabocla.



A dupla perfeita

27/06/2008 - 20:20

Luciana Prezia
Malvino e Eriberto no show do The Police

Malvino estava à procura do texto perfeito desde 2004. Assunto para longas conversas com o amigo Eriberto Leão, Malvino pesquisou diversos autores, nacionais e estrangeiros, até chegar a Sam Shepard, por indicação de um amigo. “Li cinco peças dele e me apaixonei por Lie of Mind. Depois que li, não parei de pensar na peça durante uma semana. Foi ai que decidi, é essa! Mesmo sabendo que seria a mais difícil, não conseguiria produzir outra”, contou o ator. A estréia é para 2009 com Malvino e Eriberto confirmadíssimos no elenco.



Uma vez modelo...

27/06/2008 - 20:16

Robert Schernck
Ensaio fotográfico para a revista Ilusorama

Malvino é adepto do estilo casual. No seu vestuário é fácil encontrar referências da streetwear. Sempre presente nos eventos mais importantes da moda brasileira, esteve na última edição da São Paulo Fashion Week e assistiu à apresentação da Gisele Bündchen pela Colcci. Em abril deste ano, desfilou pelo CMB Fashion, em Goiânia e pela Planet Girls, em São Paulo. Fora das passarelas, transforma até retratos em ensaios repletos de atitude e sensualidade.



Gordura zero

27/06/2008 - 20:13

Robert Schwench
Malvino descansando depois do treino de boxe

Com um corpo de fazer inveja ao último homem da Terra, Malvino Salvador é disciplinado quando o assunto é forma física. “Pratico boxe praticamente todos os dias, de segunda a sábado”, conta. “Estou acostumado a comidas leves. Quando como algo mais gorduroso me sinto pesado” entrega ele, que é fã de verduras, grelhados e azeite.



Malvino das sete mulheres

27/06/2008 - 19:51

Reprodução Internet
A)Priscila Fantin B)Tanara Ruppenthal C)Paula Burlamaqui D)Raquel Fuina E)Ivete Sangalo F)Isis Valverde G)Ana Luiza Castro

Para quem disse que adora aproveitar a vida, o ator amazonense Malvino Salvador, até que está muito bem. Confira a lista das beldades que já foram suas namoradas: a apresentadora Ana Luiza Castro (2006), Isis Valverde (2007), Ivete Sangalo (2007), a atriz Raquel Fuina, que interpretou uma prostituta na novela Duas Caras (2007), Paula Burlamaqui (2008), Tanara Ruppenthal (2008) e a última de que temos notícia, Priscila Fantin (2008).



Malvino solteiro procura

27/06/2008 - 19:13

Luciana Prezia
Malvino curtindo a noite

Depois de seus incontáveis casos amorosos (leia o post Malvino das sete mulheres), uma boa notícia para as moçoilas solteiras. O ator está livre, leve e badala pelos melhores restaurantes, bares e boates de São Paulo e do Rio de Janeiro. E ainda dá um recado: “Tenho muita vontade de casar e ter filhos”, em uma entrevista concedida a Laura Ancona Lopes.

(Por Ana Paula Rafanini e Elisa Duarte)

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Pensamento livre

Prestes a lançar um novo disco, pela primeira vez num formato virtual, Tom Zé aventura sua peculiar filosofia para falar de música e Internet, entre muitas outras coisas
Por Filipe Luna
Fotos Autumn Sonnichsen
Pioneiro em invenções sonoras surreais que parecem produtos de uma mambembe ficção científica, Tom Zé protagoniza a estréia de um novo formato de distribuição de discos criado pela sua gravadora, a Trama. O álbum virtual estréia com uma versão ao vivo do último trabalho do músico baiano, Danç-Êh-Sá. O álbum terá suas músicas, capa e extras disponibilizados gratuitamente no site www.albumvirtual.trama.com.br . A conta, como no download remunerado, outro projeto da gravadora, quem paga são os anunciantes do site. Tom Zé nos recebeu no seu apartamento para filosofar sobre sua aventura musical no cyberespaço. Acompanhe as respostas, interrompidas por peculiares, divertidos e instrutivos fluxos de pensamento do veterano tropicalista, abaixo.
Tem algo de diferente em lançar um álbum de forma virtual?
Não resta dúvida porque, para mim, é mesmo a inauguração de uma espécie de loja, né? Quando era criança trabalhei na loja de meu pai. Depois ele mudou de negócio e teve uma padaria, uma lanchonete e um bar. Foi uma alegria para mim quando ele voltou a ter loja. Porque, ao contrário da padaria e do bar, em que era tudo muito melado - com açúcar, líquido, álcool -, a loja era aquela coisa limpa. E agora estou numa loja ainda mais limpa, a Internet, né?
No começo o disco vai estar lá gratuitamente, certo?
Sim, mas eu ganho. Uma das idéias interessantes que a Trama apresenta é essa.
Você passou por todos os formatos na sua carreira...
Sim, mas a Internet era um lugar inimaginável. Quando era pequeno, uma lâmpada elétrica era um fato de um alumbramento tal que me lembro ainda hoje o dia que vi, na casa do farmacêutico de Irará, Seu Chaves, a lâmpada nua. Uma lâmpada só era um objeto tão totêmico que não tinha nada para vestir uma lâmpada. Fiquei olhando aqueles raios, a cor, o tipo de luz era completamente diferente, uma luz que não tinha fonte. Enfim, tudo da civilização foi um alumbramento e um encanto. Nos anos 1960, o único computador que tinha em São Paulo era do tamanho dessa sala, no Sesi. A pessoa para trabalhar botava um guarda-pó porque o bicho soltava algumas faíscas. Rapaz, são tantas coisas tão diferentes para quem veio da idade média como eu.
Como interferiu no seu trabalho sair de uma idade média, no sertão, para uma outra realidade moderníssima?
Uma das coisas mais difíceis é o problema ético. No meu mundo, a ética era o assunto mais conversado. Me lembro, por exemplo, do meu avô, que era fazendeiro, dono de almas e terras, Seu Pompílio Santana, e de um outro fazendeiro amigo dele, Emídio Pau D'arco - um homem enorme, muito gordo, o que naquele tempo era uma raridade, todo mundo era magrinho. Eles sentavam e só conversavam sobre ética. Veja bem, eles eram donos de almas e terras, como na Idade Média. Só que em Irará, o senhor feudal tinha um problema especifico do Nordeste, as almas eram contadas, a população era muito pequena. Qualquer problema que aparecesse tinha que ser resolvido com aquele equilíbrio entre a autoridade e a força. De uma maneira que fosse útil para todos. Porque não se podia perder ninguém - mandar embora ou matar. Era muito bonito ver todo o trabalho intelectual dessas criaturas contando os casos, os acontecimentos, como a coisa caminhou para se resolver.
E falta ética hoje?
A cada dia tem uma degradação moral mais acentuada em todas as camadas da sociedade. Fico preocupado quando o governo lança a moda do desrespeito moral com o dinheiro, o recurso dos outros. Tudo isso cai como se fosse uma bomba no meu coração. Vejo com aquele olho de infância, né? A moeda mais importante na minha infância era a própria a língua. A palavra falada tinha um valor imenso no Nordeste. Um fio de bigode vale mais que um contrato assinado porque ninguém escreve, é um povo analfabeto. E tem uma coisa engraçada, também sou analfabeto como nordestino, só que agora tenho a palavra para definir: sou analfatóteles.
O que significa isso?
Somos analfabetos de Aristóteles, de Euclides, de Descartes. Veja, outro grande acontecimento como a Internet foi a segunda revolução industrial. Na época do tropicalismo, ela já estava no horizonte como um navio que você já enxerga o mastro. As coisas mais importantes dessa revolução eram o processamento de dados, a linguagem do cartaz, a publicidade e a televisão. Nós éramos analfatóteles, ao contrário de todos os outros compositores do Brasil: Chico [Buarque], Edu [Lobo], até [Geraldo] Vandré, que era nordestino. Como o eixo central da educação deles era a palavra escrita, todos disseram "vade retro satanás" para a segunda revolução, porque pressentiam que isso ia desbancar a palavra escrita. Mas nós, analfatóteles, ficamos curiosos. "A cor do céu me compõe / O mar azul me dissolve / A equação me propõe / Computador me resolve". Veja que coisa intuitiva filha da mãe! Não sabia que isso era tão significante na hora que fiz. Ou então eu estava prevendo que ia ser lançado assim pela Trama [ risos].
Leia a íntegra da entrevista na edição de junho da CULT, já nas bancas

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Send your name to the Moon!

Mande seu nome para o espaço

Mundo da Lua

Você pode não ter milhões de dólares para garantir sua viagem à Lua. Mas um projeto bem simples pode levar o seu nome para lá. É o Send Your Name to the Moon, que vai coletar nomes e colocá-los na superfície da nave espacial LRO, que terá a missão histórica de levar a Nasa de volta à Lua.

Entre no site, escreva seu nome e receba um certificado como esse aí acima _dá para imprimi-lo e salvá-lo na versão PDF. O meu certificado foi o número 1.561.371. Haja espaço para tanto nome, hein? O prazo se encerra na próxima sexta-feira


Sign up to send your name to the moon. Names will be collected and placed onboard the LRO spacecraft for its historic mission bringing NASA back to the moon. You will also receive a certificate showcasing your support of the mission.

The deadline is June 27, 2008 for the submission of names.

LRO's objectives are to find safe landing sites, locate potential resources, characterize the radiation environment, and demonstrate new technology.
Send your name to the Moon!
First Name
Last Name
Visit the LRO Web Site at http://lunar.gsfc.nasa.gov/

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Comissão de Ética Pública arquiva processo contra Dilma sobre o caso dossiê





A Comissão de Ética Pública do governo federal arquivou nesta segunda-feira o processo contra a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) no episódio da montagem de um dossiê com gastos da gestão Fernando Henrique Cardoso com os cartões corporativos. O presidente da comissão, Sepúlveda Pertence, afirmou que as explicações da ministra convenceram o órgão de que a Casa Civil montou um banco de dados e não um dossiê com gastos da gestão tucana.

"As explicações apresentadas pela ministra convencem de que antes do seu oferecimento pelos senadores, já havia ela afirmado a confecção de um banco de dados contendo maiores informações que as extraídas e publicadas. No mais, que havia tomado as devidas providências para apuração dos fatos", afirmou Pertence.

Segundo o presidente da comissão, a representação contra Dilma protocolada por partidos de oposição tem como único fundamento matérias jornalísticas, o que não permite responsabilizar a ministra pela confecção do dossiê.

Na representação, DEM e PSDB acusaram a ministra de ter ordenado a confecção do dossiê. Além disso, os dois partidos sustentam que Dilma rompeu as normas éticas ao afirmar que "tinha mais o que fazer" quando questionada se pretendia prestar esclarecimentos à CPI dos Cartões Corporativos sobre o caso.

"A representação se funda unicamente em matéria jornalística, cuja redação não permite verificar o contexto em que foi pronunciada a frase atribuída à ministra representada. Desse modo, não há base para que a comissão cogite da aplicação de sanção", disse o presidente da comissão.

Sepúlveda afirmou que faz parte da missão da Comissão de Ética "lembrar a todas as autoridades que tenham cautela de evitar em suas declarações públicas o uso de expressões que possam ser interpretadas como lesivas aos poderes da República" --o que teria ocorrido no caso de Dilma, embora a ministra não tenha recebido nenhuma punição (nem advertência) nesse caso.

O presidente da comissão disse, ainda, que Dilma mostrou disposição em investigar a montagem do dossiê ao instalar sindicância dentro da Casa Civil e encaminhar o caso para a apuração da Polícia Federal.

Os líderes do PSDB e do DEM no Senado, Arthur Virgílio (AM) e José Agripino (RN), encaminharam ofício à Comissão de Ética no início de abril com o pedido para que o órgão investigasse a conduta de Dilma no episódio do dossiê. O senadores argumentaram, no ofício, que o dossiê foi montado com base em informações vazadas pela Casa Civil com o objetivo de "constranger" o ex-presidente FHC.

Varig

A Comissão de Ética também decidiu hoje investigar a participação da ministra Dilma na venda da Varig e da VarigLog a um fundo internacional. A comissão designou o padre José Ernane Pinheiro, um de seus integrantes, para relatar o caso do suposto envolvimento da ministra na venda da companhia aérea.

Pertence disse que a comissão vai analisar o material divulgado pela imprensa a respeito do caso e, se for necessário, pedir outras explicações à ministra sobre a operação. "O pedido de informação não é automático, mas as matérias serão avaliadas o mais breve possível. A expectativa é que, dentro de três, quatro dias, essa análise já esteja pronta", afirmou.

Pertence espera que na próxima reunião da comissão, marcada para o dia 4 de agosto, o assunto volte a ser discutido pelos seus integrantes. "A análise inclui o possível tráfico de influência e os encontros com o advogado, compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roberto Teixeira."

Há duas questões envolvendo a ministra: a primeira trata das acusações de que ela teria interferido em favor de um grupo privado que acabou comprando a VarigLog e, em seguida, a Varig. A segunda é o fato de Dilma ter recebido o advogado Roberto Teixeira pelo menos duas vezes na Casa Civil em encontros não registrados em sua agenda pública.

Teixeira é advogado do fundo norte-americano Matlin Patterson, que integrou a sociedade com empresários brasileiros que comprou a VarigLog em um negócio posto sob suspeita. O fundo seria o real controlador da companhia, o que fere o Código Aeronáutico Brasileiro.

Leia mais



BRASÍLIA - O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, José Paulo Sepúlveda Pertence, afirmou nesta segunda-feira que o colegiado considerou improcedente a representação dos membros da oposição sobre o suposto envolvimento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na confecção de um dossiê contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O processo contra a ministra foi arquivado.

Agência Brasil
Dilma, em depoimento no Senado
“As explicações apresentadas pela ministra Dilma Rousseff, convencem de que antes do seu oferecimento pelos senadores, ela [Dilma] já havia afirmado da confecção de um banco de dados contendo maiores informações do que as extraídas e publicadas. E mais, que ela [Dilma] havia tomado as devidas providências para a apuração dos fatos, inclusive no tocante à instituição de sindicância interna, bem como o encaminhamento para a Polícia Federal para a devida averiguação do fato”, ressaltou o presidente da Comissão.

Em relação à representação da oposição sobre a frase que a ministra teria dito que gostaria de ficar no Palácio do Planalto trabalhando em vez de ir à CPI dos Cartões Corporativos para dar esclarecimentos sobre o dossiê, a comissão concluiu que não há como analisar o contexto em que ela foi pronunciada.

"Nesse segundo ponto, a representação se fundamenta unicamente em matérias jornalísticas cuja redação não permite verificar o contexto em que foi pronunciada essa frase atribuída à ministra", afirmou Sepúlveda. "Não há base para que a comissão cogite uma sanção", completou.

O presidente do colegiado ressaltou ainda que “uma das missões da comissão é lembrar a todas as autoridades que tenham cautela de evitar em suas declarações públicas o uso de expressões que possam ser interpretadas como lesivas à harmonia entre os poderes da República”.

O episódio envolvendo a ministra Dilma Rousseff no processo de venda da Varig não foi analisado nesta segunda-feira. O presidente designou o padre Ernane Pinheiro, integrante da comissão, como relator do caso. A Comissão voltará a se reunir no dia 4 de agosto, quando deverá decidir se pedirá a Dilma Rousseff informações que possam resultar na abertura de um processo.



Dilma admite que recebeu Roberto Teixeira para falar sobre Varig

Ministra disse que governo não queria fim da Varig.
'Se quiser informações sobre a minha agenda, elas são públicas', disse.

Jeferson Ribeiro Do G1, em Brasília


A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou nesta terça-feira (24) que recebeu pelo menos duas vezes o advogado Roberto Teixeira para falar sobre a venda da Varig para a VarigLog. Em uma delas, segundo Dilma, a filha de Teixeira, Valeska, também estava presente. Dilma se irritou com as perguntas sobre as reuniões e disse que essa era uma tentativa de “escandalizar o nada”.

Teixeira é amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", Lula recebeu o advogado seis vezes, duas delas para tratar da questão da Varig. Em depoimento ao Senado, a ex-diretora da Âgência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu acusou Teixeira de ter usado sua influência para aprovar a venda da empresa.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) em cerimônia de assinatura de atos do PAC (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

“Eu acho que tem, mais uma vez, uma tentativa de escandalizar o nada. Se você olhar a minha lista de audiências, ela abrange uma quantidade muito grande de pessoas, de empresários, de setores da sociedade. Eu não vejo, a não ser que alguém queira criminalizar o nada. Eu o recebi duas vezes. A filha eu não tenho certeza se nas duas estava, mas numa eu tenho certeza. E foi só isso”, disse Dilma.

Segundo ela, os dois foram recebidos no início do processo de venda da Varig por leilão. “Eles vieram tratar, basicamente naquela época, que foi bem no início do processo, da questão relativa aos leilões da Varig. Agora, eu acho que há esta 'escandalização' do nada”, disse.

Questionada da razão de os encontros não constarem da sua agenda pública, a ministra alegou que trabalha demais e é impossível apresentar claramente com quem ela se reúne. “Não sei [porque não saiu na agenda]. Vocês me desculpem, não é uma ficção pura [a minha agenda]. A minha agenda é em alguns momentos uma impossibilidade, porque eu tenho às vezes três encontros na mesma hora. Chega a ser uma impossibilidade. Se quiser informações sobre a minha agenda, elas são públicas. E é bom que se diga que eu atendo, em média, quase 12 horas por dia”, argumentou.

Ela disse que a Casa Civil é “especializada em resolver problemas” e, por isso, a questão da Varig também passou por sua pasta. “Nós também fazemos uma coordenação de todos os processos críticos que ocorrem dentro do governo. Chegou a mim a hipótese de falência da Varig. O governo não queria que a falência da Varig fosse um ato de inação do governo. Nós achávamos que se pudesse não haver falência, seria melhor para todos”, argumentou.

Dilma disse ainda que recebeu os presidentes da Gol e da TAM para tratar do mesmo tema. Todos os encontros foram na Casa Civil.

Comissão de Ética analisará atuação de Dilma no caso VarigLog

O relator do processo será o padre Ernane Pinheiro.
Ele vai estudar se comissão vai pedir mais explicações à ministra.

Jeferson Ribeiro Do G1, em Brasília

Tamanho da letra

Lula e Dilma Rousseff (Casa Civil) em cerimônia em Brasília (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A Comissão de Ética Pública decidiu nesta segunda-feira (30) analisar a atuação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na venda da Varig para a VarigLog. O presidente do órgão, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence, designou o padre Ernane Pinheiro, integrante da comissão, como relator do caso.

Pinheiro vai analisar tanto a participação da ministra na operação comercial entre as duas empresas como a falta de informações claras na agenda pública de Dilma, que não revelou os dois encontros que ela manteve com o advogado Roberto Teixeira, amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.

O relator disse que está lendo as reportagens publicadas na imprensa sobre o tema e decidirá dentro de até quatro dias se é necessário pedir explicações à ministra. Porém, como a Comissão se reunirá novamente só no dia 4 de agosto, o eventual pedido de informações só será enviado após a reunião.

“Eu ainda estou analisando as reportagens publicadas. Devo decidir em três ou quatro dias se é necessário pedir mais informações. Mas como a Comissão só vai se reunir no dia 4 de agosto, só depois disso teremos uma decisão”, explicou o padre Ernane Pinheiro.

Caso decida que é necessário pedir mais explicações à ministra, a comissão dará um prazo para que ela esclareça as dúvidas do relator. Se ele considerar que elas não foram convincentes, poderá aplicar a Dilma uma censura prévia ou até mesmo recomendar sua demissão ao presidente da República.

Dossiê

A comissão concluiu na reunião desta segunda-feira a análise sobre o envolvimento da ministra Dilma na confecção de um suposto dossiê contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com dados sobre os seus gastos com cartões corporativos.

Segundo o presidente da comissão, a representação de membros da oposição contra a ministra foi considerada improcedente. Os senadores alegaram que a ministra havia ordenado a confecção de um dossiê contra FHC e que ela deu declarações que não eram condizentes com um comportamento ético.

Segundo a representação, Dilma teria dito que “tinha mais o que fazer do que ir à CPI dos Cartões Corporativos” para explicar a existência do suposto dossiê.

“As explicações dadas pela ministra Dilma Rousseff, quanto ao primeiro objeto da representação [sobre a ordem para confecção do dossiê] convencem de que antes do seu oferecimento pelos senadores já havia ela afirmado da confecção de um banco de dados contendo maiores informações do que as extraídas e publicadas. E mais, que havia tomado as devidas providências para a apuração dos fatos, inclusive no tocante à instituição de uma sindicância interna, bem como o encaminhamento para a Polícia Federal para a devida averiguação do fato”, disse Pertence ao ler a ata da reunião da comissão.

“No que toca ao segundo ponto [sobre a possível declaração desrespeitosa ao Senado], a representação se funda exclusivamente em matérias jornalísticas cuja redação não permite verificar o contexto em que foi pronunciada a frase atribuída à ministra representada. Desse modo, não há base para que a comissão cogite da aplicação de sanção ética”, disse ele.

Contudo, Pertence fez uma ressalva genérica sobre as declarações de membros da administração pública. “Faz parte da nossa missão lembrar a todas as autoridades que tenham cautela de evitar em suas declarações públicas o uso de expressões que possam ser interpretadas como lesivas à harmonia entre os Poderes da República”, afirmou.

quinta-feira, 27 de março de 2008, 18:13 | Online

Avalie esta Notícia

8 votos

Não podemos subir no salto alto, diz Dilma sobre CNI/Ibope

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira mostra recorde da popularidade do presidente Lula

Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo

Tamanho do texto? A A A A

Dilma durante evento nesta quinta

Ed Ferreira/AE

Dilma durante evento nesta quinta

BRASÍLIA - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, disse há pouco, em entrevista, que a pesquisa Confederação Nacional da Indústria (CNI)/Ibope conferindo recorde de popularidade ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser encarada com modéstia pelo governo. "Não podemos subir no salto alto. Não temos de achar que a questão do país está resolvida, mas está claro que o caminho trilhado tem o reconhecimento da população", assinalou.

Veja também:

link Economia faz disparar popularidade de Lula

link 48% acham a reforma tributária importante

Escalada pelo presidente Lula para conversar com a imprensa, logo após a inauguração de uma loja de eletrodomésticos e de um banco popular em Água Fria, bairro da periferia do Recife, considerou que o bom resultado da pesquisa para o governo não é um reflexo apenas do bom momento da economia interna, mas deve-se sobretudo à política de transferência de renda do governo, citando o Bolsa-Família, o Luz para Todos e o Pronaf.

"Estamos no caminho certo. O mais importante é que milhões de brasileiros estão tendo oportunidade de ter um padrão de consumo antes restrito à classe média. Milhões de pessoas estão deixando as classe D e E para ir para a C.", concluiu.

'Não sou candidata'

A ministra-chefe negou ser pré-candidata à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas admitiu ter gostado da recepção que teve, no Recife, nos eventos ao lado dele.

Classificou como "casual" o fato do presidente da República ter enfatizado que faria o seu sucessor em discurso de improviso ao lado dela. " O presidente fala várias coisas ao meu lado, até porque passamos uma parte significativa dos últimos dias juntos", minimizou.

Minimizou, igualmente, o fato de ter dado autógrafos e posado para fotos ao lado de populares no Nordeste. "É da tradição da população brasileira ser muito afável. A gente gosta de retrato como japonês. Hoje, está até mais acessível ter máquinas de fotografia e celulares. Vocês (jornalistas) botam a gente na imprensa e dão uma certa familiaridade para as pessoas. Devemos isso a vocês", assinalou.

Um repórter emendou: "e ao presidente, não é, ministra?". A ministra da Casa Civil respondeu: "ao presidente Lula, nós devemos tudo. É por causa dele que o governo é o sucesso que é"


Lula manda população cobrar de Dilma andamento do PAC

No Rio de Janeiro, presidente apresentou ministra como responsável pelo programa.
"Enquanto a oposição grita e xinga, a gente trabalha", disse Lula ao lado de Sérgio Cabral.
aluizio freire Do G1, no
Marcos D'Paula
Agencia Estado
Lula e Dilma durante lançamento de obras do PAC em Duque de Caxias (RJ) (Foto: Marcos D'Paula/ Ag. Estado)

Em discurso de lançamento de obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em Duque de Caxias, na Baixada Fluimense, nesta segunda-feira (31), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apresentou a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, como responsável pelo programa e disse que a população deve cobrar dela o andamento das obras.

“A Dilma é a gerente do PAC e acompanha semanalmente e mensalmente o programa. Por isso que eu falei que ela era a mãe do PAC”, disse Lula, ao pedir que a ministra se levantasse para apresentá-la ao público presente ao evento.

O presidente também chamou à frente do palco o secretário de Obras do Rio, Luiz Fernando Pezão, a quem também chamou de responsável pelas obras do programa no Rio.

"A Dilma é a responsável pelo PAC no país e o Pezão é responsável pelas obras do PAC no estado. Eles são os coordenadores do programa. Vocês têm que cobrar deles para que eles possam cobrar do prefeito, para o prefeito se virar. O dinheiro está em caixa o que a gente tem é que realizar as obras", disse.

Dilma Rousseff, que vinha sendo apontada como possível pré-candidata do Planalto à sucessão de Lula em 2010, está na mira da oposição após a divulgação de um suposto dossiê contra o ex-presidente Fernando Henrique que teria sido elaborado pela pasta.

'Oposição grita e xinga'

O presidente também convidou para ficar ao seu lado no palco o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). “Eu sei que tem algumas pessoas que são nossos opositores que não gostam que eu esteja aqui. Na verdade o que eles gostariam é que ele estivesse no gabinete dele [referindo-se a Cabral] e eu no meu gabinete vendo eles fazerem crítica a nós. Mas nós fomos eleitos para trabalhar", disse.

"Então, enquanto a oposição grita e xinga, a gente trabalha. E vamos ver quem é que produz mais resultados para o povo brasileiro. Eu acho que nós vamos produzir mais resultados”, completou Lula.

Ato falho

Pela manhã, durante lançamento das obras de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral elogiou a ministra Dilma Rousseff em discurso.

Num aparente ato falho, ele chegou a se referir à ministra como presidente. "Esse projeto aqui tem a rubrica da presidente, ou melhor, da ministra Dilma. Já estou até trocando as bolas. O PAC está nas mãos dela. Ela merece todo o nosso apoio e homenagem pelo que tem feito ao povo brasileiro”, disse.

Faixas

No palanque em Caxias, cercado de políticos aliados, Lula estava atento aos cartazes e faixas de manifestantes que aproveitavam sua visita para fazer algumas reivindicações. Em resposta a um deles, que dizia que o PAC daria emprego para gente de outras cidades e estados, menos para moradores de Caxias, adiantou-se: “Quero fazer um apelo aos prefeitos para que falem com os empreiteiros, na hora de contratar, que dêem preferência aos trabalhadores da cidade. No Brasil inteiro tem PAC”, disse.

Com a autorização feita por Lula para início das obras do PAC, vários municípios do estado serão beneficiados. As obras, que incluem redes de água e esgoto, urbanização e construção de moradias, receberão R$ 691 milhões de investimentos, sendo R$ 584,2 milhões do governo federal.

Em Caxias serão investidos R$ 277,9 milhões, sendo R$ 248,5 milhões do governo federal. O projeto prevê a urbanização das favelas Parque Vila Nova e Vila Ideal, antiga favela do Lixão, com a construção de 2,2 mil casas. Também serão realizadas obras viárias e de canalização do Canal dos Cablocos, beneficiando cerca de 5 mil famílias.

Em Nova Iguaçu, serão beneficiados os bairros Jardim Palhada, Palmares, Alvorada e Nova Era. Cerca de 45,2 mil famílias terão acesso a rede de drenagem de águas pluviais, pavimentação e regularização fundiária. O investimento será de R$ 110,4 milhões, com participação federal de R$ 102 milhões.

Recuperação ambiental

Estão previstas ainda obras de recuperação ambiental das bacias dos rios Iguaçu, Botas e Sarapuí, em seis municípios da Baixada Fluminense – Nova Iguaçu, Mesquita, belford Roxo, Nilópolis, São João de Meriti e Duque de Caxias – e bairros da Zona oeste da capital, Bangu e Senador Câmara. Os moradores que vivem às margens dos rios serão remanejados.

Telecentro

Durante a visita, Lula assinou termos de doação de kits para implantação de telecentros comunitários (pontos com computadores para uso da comunidade) nos 92 municípios do estado. O telecentro possibilita a recepção de programas de TV educacionais e de telemedicina, realização de cursos profissionalizantes e treinamento de professores. Para receber o kit de instalação, a prefeitura precisa se inscrever junto ao Ministério das Comunicações.





21/05/2008 09:51

20/05/2008 18:15
dossiê dilma vânia


Cinco revelações graves...
Algo estranho aconteceu entre o vazador do dossiê Dilma Vânia, José Aparecido, e o assessor tucano que o recebeu anexado em email. O zum-zum esteve no ar, durante a quase sete horas do depoimento dos dois, que são amigos, dizem. Que trocam sempre mensagens, que saem juntos e ambos foram petistas - Aparecido é petista da gema, "histórico", da turma do Zé Dirceu. Já o André Fernandes bandeou-se para o tucanato, tempos atrás. É um especialista muito ativo em informações para CPIs.

O fato mais notável da tarde, na contenda dos amigos, foi um pedido de sessão secreta de 5 minutos, proposta pelo senador Demóstenes Torres, do DEM, e aceita por André Fernandes. O fez dizendo que faria cinco revelações graves e comprometedoras para outras pessoas, que lhe foram relatados pelo amigo vazador José Aparecido Nunes em almoço no Clube Naval, após a divulgação na imprensa do escândalo do dossiê Dilma Vânia. "O assunto envolve pessoas que não quero prejudicar", disse, ao justificar a necessidade de sigilo da sessão.

Os petistas e governistas da CPI trataram de impedir rapidinho - e conseguiram - a sessão secreta, deixando no ar uma situação chegada a ironias e risadinhas. Essas revelações vão boiar na lagoa logo logo, anotem.





Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Presidente polonês diz que tratado de Lisboa não faz sentido


'Não me parece séria a afirmação de que não há União Européia se não houver Tratado', ressaltou Kaczynski

Efe


VARSÓVIA - O presidente polonês, Lech Kaczynski, afirmou que o Tratado de Lisboa já "não faz sentido" depois do "não" irlandês, em entrevista publicada nesta terça-feira, 1, pelo jornal polonês Dziennik.

Veja também:

linkÀ frente da UE, Nicolas Sarkozy quer 'proteger' os europeus

"Atualmente, o Tratado não faz sentido. É difícil dizer como tudo terminará", afirmou o governante polonês, segundo assinala a versão digital do periódico.

O Parlamento polonês (Sejm) ratificou em 1º de abril o texto com os votos da legenda dos gêmeos Kaczynski, Lei e Justiça (PiS), e a oposição de uma minoria de deputados de extrema-direita.

No entanto, o tratado está pendente da assinatura do chefe de Estado, necessária para sua ratificação definitiva.

"Não me parece séria a afirmação de que não há União Européia (UE) se não houver Tratado", ressaltou Kaczynski.

A publicação da entrevista coincide com o início da Presidência francesa da UE, na qual o presidente francês, Nicolas Sarkozy, se propõe impulsionar o acordo europeu.

O Tratado de Lisboa foi assinado na capital portuguesa em dezembro do ano passado e foi elaborado para substituir o projeto de Constituição Européia, que foi rejeitada pelos eleitores da França e Holanda em 2005.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Jovem morre nos braços do pai logo após ser resgatado no AM


Estudante estava perdido havia mais de 70 dias e seu pai não desistiu de procurá-lo na Floresta Amazônica

Liege Albuquerque, de O Estado de S. Paulo


Bombeiros resgatam o corpo do estudante

Antônio Lima/A Crítica

Bombeiros resgatam o corpo do estudante

MANAUS - O estudante Jonatan Santos, de 18 anos, perdido em mata fechada na BR 174 (Manaus-Boa Vista) há mais de 70 dias, foi encontrado na tarde de domingo, 29, por seu pai e oficiais do Corpo de Bombeiros. Ainda com vida, conversou um pouco com seu pai e morreu em seus braços, segundo relato do coronel Antônio Dias dos Santos, comandante do Corpo de Bombeiros no Amazonas.

"É uma história de persistência paterna, muito triste. O Corpo de Bombeiros foi além das 72 horas de buscas, fomos até pouco mais de um mês depois de 12 de abril, até 14 de maio, quando ele se perdeu. Mas o pai nunca desistiu. O pai, senhor Edilson, estava nas buscas, que eram sempre muito difíceis, em mata fechada", afirmou o coronel.

O rapaz estava muito debilitado, desidratado e bastante machucado. O corpo foi resgatado nesta segunda por um helicóptero da secretaria de Segurança do Estado e seguir para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. O pai teria deixado o corpo do rapaz na copa de uma árvore.

"Nas buscas, nós passamos por esse local exato onde o pai o encontrou, mas talvez naquele momento ele estivesse perambulando por outro lado, perdido", justificou. O coronel disse que estavam em contato sempre com o pai do rapaz, para que informasse se encontrasse qualquer pista do jovem.

De acordo com o coronel, o rapaz foi encontrado cerca de 65 km do local de onde teria sido visto pela última vez, à altura do km 67 da BR 174. O rapaz era morador de Presidente Figueiredo e se perdeu de um grupo de rapazes que teriam ido com ele acampar nas imediações de Presidente Figueiredo, município a 107 km de Manaus, onde há diversas cachoeiras, muitas ainda desconhecidas.

O rapaz, morador do município, teria ido sozinho em busca de uma cachoeira inexplorada e não voltou mais ao grupo. "Por mais experiente e moradora da área que se considere uma pessoa, nunca deve entrar na Floresta Amazônica sozinho, é muito perigoso", alertou o coronel. Desde que Jonatan sumiu na mata, seu pai montou uma equipe de buscas com parentes.

Segundo o coronel, há um homem perdido na altura do km 126 da mesma rodovia há pelo menos um mês. "As buscas já cessaram, mas se a família nos solicitar, voltaremos ao local. Infelizmente, não passa uma semana sem que pessoas se percam na selva, muitas sequer as famílias informam aos Bombeiros", disse.

Em novembro de 2006, cinco empresários se perderam em mata fechada ao longo da BR 174. Entre eles, estava o cônsul da Holanda em Manaus, Ilko Minev. Eles passaram três dias pedidos. Em maio deste ano o agricultor Raimundo Cardoso de Oliveira, de 58 anos, também ficou perdido na mata próximo ao município de Presidente Figueiredo, onde teria entrado para tirar cipós. Foi encontrado debilitado e com um braço quebrado dois dias depois.

Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

CET aplica 891 multas e lentidão cai 40% com restrições em SP

CET aplica 891 multas e lentidão cai 40% com restrições em SP

No 1º dia de restrições a caminhões e das férias escolares, só houve congestionamento durante protestos

Naiana Oscar, do Jornal da Tarde


Caminhoneiro deita na pista da Marginal do Tietê durante protesto contra as restrições

José Luiz da Conceição/AE

Caminhoneiro deita na pista da Marginal do Tietê durante protesto contra as restrições

SÃO PAULO - No primeiro dia de restrição de caminhões no centro expandido de São Paulo, houve 891 autuações e três veículos foram guinchados. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou uma queda de 40,25% no pico de lentidão entre 7 e 15 horas. Depois desse horário, segundo a Prefeitura, o trânsito piorou, por causa da manifestação que os caminhoneiros fizeram nas marginais. Houve confusão e pelo menos 30 motoristas tiveram de ser retirados à força das pistas pela Polícia Militar. O início da medida coincide com a primeira semana das férias escolares, quando cerca de 700 mil automóveis deixam de circular.


linkConheça o histórico do trânsito na cidade

Durante toda a manhã da segunda-feira, 30, a lentidão registrada pela CET ficou abaixo da menor média registrada nesse período. O "pico" foi às 9h30, só com 52,6 km de congestionamento. A comparação foi feita pela companhia com base nos dias 16, 23 e 30 de julho de 2007 - segundas-feiras que ficaram de fora do período em que a Prefeitura suspendeu o rodízio. A maior queda foi registrada às 12h30. A lentidão foi 62,8% menor do que no ano passado.

"É mais por causa das férias, não é?", indagava o taxista Valdomiro Oliveira, de 60 anos, ao ser questionado sobre o trânsito que fluía com facilidade. Pela manhã, ele saiu da Marginal do Tietê, na zona norte, e chegou na Liberdade, na zona sul, em 20 minutos - um trajeto que normalmente Oliveira leva o dobro do tempo para fazer.

Há quase meio século na função, o taxista Juscelino Alves Pereira, de 75 anos, também observou a mudança e colocou toda a culpa da lentidão rotineira nos caminhões. "Eles ocupam muito lugar, principalmente quando estão estacionados." À tarde, às 19h30, o congestionamento chegou a 110 km, mesmo com os protestos atrapalhando o tráfego nas Marginais - a média para o horário é de 141.

A nova legislação proíbe que caminhões grandes circulem por uma área de 100 quilômetros quadrados das 5 às 21 horas. Os caminhões menores, chamados Veículos Urbanos de Carga (VUCs), devem respeitar um rodízio de placas pares e ímpares nesse horário.

Punição

Os condutores de veículos de grande porte podem ser punidos por trafegar em local e horário proibidos com multa de R$ 85,13 - e levarão quatro pontos na carteira. A penalidade pode ser aplicada a cada duas horas, se o motorista insistir em circular pela área de 100 quilômetros quadrados de restrição, das 5 às 21 horas. No fim desse período, ele terá acumulado 32 pontos na carteira nacional de habilitação (CNH) e uma multa de R$ 621,04 - o que significa perder o documento. Se esse mesmo motorista tiver infringido o rodízio municipal de veículos será punido de novo.

(Colaboraram Laís Cattassini, Jones Rossi e Marcela Spinosa, do Jornal da Tarde.)


Medidas para combater o trânsito

Veja onde serão realizadas as obras para melhorar as condições do trânsito em São Paulo


X


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters