[Valid Atom 1.0]

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Legislators call for bill on international child abduction

Rep. Chris Smith (R-4th District), who became an active advocate for reuniting Sean Goldman with his father, David Goldman, of Tinton Falls, introduced a bill in the House last June that would give support to families whose children have been abducted.

David Goldman and his attorney Patricia Apy answer questions during a Dec. 29 press conference following the return of Goldman’s son, Sean, after a five-year international custody battle with the child’s Brazilian relatives. KIMBERLY STEINBERG David Goldman and his attorney Patricia Apy answer questions during a Dec. 29 press conference following the return of Goldman’s son, Sean, after a five-year international custody battle with the child’s Brazilian relatives. KIMBERLY STEINBERG David Goldman’s struggle to regain custody of his 9-year-old son Sean ended Dec. 23 when Brazil’s Supreme Federal Court ruled that Goldman should be reunited with Sean after a five-year legal fight with the child’s Brazilian relatives.

Smith’s bill called on Brazil, in accordance with its obligations under the 1980 Hague Convention on the Civil Aspects of International Child Abduction, to expedite “as a matter of extreme urgency” the return of Sean to his father in the U.S.

The bill also urges all countries that are partners with the U.S. in the Hague Convention to fulfill their obligations to return abducted children to the U.S.

Smith’s bill recommends “that all other nations, including Japan, that have unresolved international child abduction cases join the Hague Convention and establish procedures to promptly and equitably address the tragedy of international child abductions.”

If enacted, the International Child Abduction Prevention Act would appoint an ambassador whose duty would be to pursue abduction cases. It also would give the president and U.S. State Department the power to punish noncompliant countries with sanctions.

During a press conference Dec. 29, Goldman said, “It’s an excellent bill and I hope it’s passed as soon as possible.”

Goldman’s lawyer, Patricia Apy, spoke of the action taken by U.S. Sen. Frank Lautenberg (D-N.J.), who placed a hold on a bill last month that would allow Brazil and other countries to export some products duty-free to the U.S.

“There should be objective steps taken to sanction a country not acting appropriately,” Apy said. “I hope David and Sean’s case can be the catalyst for those children still out there.”

Sen. Joseph Kyrillos (R-13th District) said he is pleased that Brazil’s chief justice decided to do what is “morally and legally right, based on the tenets of the Hague Convention.”

“This has been a long time coming, and I am overjoyed for David, Sean and the entire Goldman family,” Kyrillos added.

Kyrillos noted that Sean’s case isn’t unique.

“Unfortunately, Sean Goldman is not the only young American that has been abducted to the country of Brazil and kept there against the wishes of parents and immediate family. An estimated 65 other young American children are there in blatant violation of international law. The leadership of Brazil must understand that there will be consequences if they continue to let their country become a haven for people who abduct children to avoid meeting the terms of divorce and custody agreements,” Kyrillos wrote in an email.

“Brazil is a sophisticated country that plays an important role in the world economy and has been designated the host of the Olympic games in 2016. It is absurd for Brazil to risk its standing among the world’s nations by flaunting just laws,” he added.

Last month Kyrillos sponsored a resolution in the New Jersey Senate expressing support for Goldman and his efforts to gain the return of his son.

On Dec. 23, the 12th District legislators, who have advocated on Goldman’s behalf, issued a statement commending the ruling by Brazil’s chief justice.

“This most recent decision by Brazilian Chief Justice Gilmar Mendes is the culmination of years of hard work and struggle by so many people, especially David Goldman and Rep. Chris Smith, who took on David’s mission as his own. It’s so heartening to see that justice is being served and that David will soon have his son home after so many years without him,” read a statement from state Sen. Jennifer Beck, Assemblyman Declan O’Scanlon and Assemblywoman Caroline Casagrande.

On Dec. 24 Rep. Rush Holt (D-12th District) said in a press release that he is thankful and relieved that the Goldmans have finally been reunited.

“David’s perseverance and enduring love for his son have inspired millions, and I am delighted that he and Sean will be together as father and son.”

Holt thanked President Barack Obama, Secretary Clinton and others at the State Department who worked to bring Sean home.

“Although this case has been successfully resolved, thousands of American families who have been victimized by international parental child abduction are not so fortunate. Those families also need our government’s help, and last week I wrote House Speaker Nancy Pelosi and Majority Leader Steny Hoyer asking that they expedite consideration of legislation designed to help those parents,” wrote Holt.

On Dec. 18 Holt wrote Pelosi and other congressional leaders to urge them to quickly address this issue.

“I am asking that as soon as the House reconvenes you bring to the floor for expedited consideration all legislation currently pending before the House dealing with the issue of international parental child abduction. Further, the House should not take up any legislation that would benefit countries like Brazil that are assessed by the State Department to be exhibiting a pattern of noncompliance with the Hague Convention,” Holt wrote.

According to Holt, in the last 10 years, more than 5,000 American-born children have been removed illegally from this country.

“While Mr. Goldman represents thousands of families torn apart by such abductions, my concern also extends to the families whose children have been abducted to countries that are not signatories to the Hague Convention,” Holt stated.

At present, Holt said, there are three bills pending before the House that relate to this issue.

“Accordingly,” Holt wrote to the House leaders, “I ask that you work with the relevant committee chairman to merge the best features of these bills into a single bill … and that the consolidated bill be passed as quickly as possible. Congress must act on behalf of America’s families on this important, heart-breaking issue. Let us take swift action that will help reunite these families.”

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Veja como será a cena da briga entre Jorge e Miguel em 'viver a vida'

Nos próximos capítulos de "Viver a vida", Miguel (Mateus Solano) passa pelo quarto de Jorge (Mateus Solano) e o arquiteto puxa o irmão para dentro. O médico se assusta e Jorge o imprensa contra a parede, dizendo que quer vê-lo longe de Luciana (Alinne Moraes):

MIGUEL — Calma aí, cara, que é que deu em você?
JORGE — Não de faça de idiota! que você sabe muito bem do que eu estou falando!
MIGUEL — Me larga! Que foi? Bebeu outra vez?
JORGE — Cheguei no meu limite!
MIGUEL — Que limite, cara? O que é que você está falando?
JORGE — A Luciana! Quero você longe dela. Chega pra mim, entende?!
MIGUEL — Que aconteceu, Jorge?
JORGE — Você passou da conta. Tô vendo isso há muito tempo. Todo mundo está vendo. E agora eu resolvi que isso vai acabar.
MIGUEL — Tá enciumado, Jorge? É isso? Tá pensando, por acaso...
JORGE — Não tô pensando, tô sabendo!
MIGUEL — Sabendo o quê?
JORGE — Que você está se aproveitando da situação dela.
MIGUEL — Tá maluco? Ela é minha paciente!
JORGE — Não vai ser mais!
MIGUEL — O quê?
JORGE — Não vai ser mais. Vou falar com o dr. Moretti. Quero você longe da Luciana!.
MIGUEL — Deixa de ser ridículo!
JORGE — Você não perde por esperar!
MIGUEL — Ô Jorge, vê se me larga e me esquece, que eu tenho que sair e não posso perder tempo com você.

Miguel não consegue desvencilhar-se de Jorge, perde a paciência e dá um safanão no irmão, jogando-o no chão.

MIGUEL — Falei pra me largar!
JORGE — Eu te mato, Miguel!

Jorge se levanta e agarra o irmão. Os dois lutam pra valer.

MIGUEL — Se você falar alguma coisa com o dr. Moretti, me expondo e, principalmente, expondo a Lu, eu é que vou te matar, pra você deixar de ser cretino e ridículo! Ouviu bem o que eu te disse?

Jorge tateia a mesa até segurar uma espátula. Consegue empurrar Miguel e vai com tudo pra cima dele. Os dois lutam um tempo até que Jorge golpeia Miguel, ferindo sua mão. Ele sente o golpe, grita e torce a mão do irmão, fazendo a espátula cair. Eles voltam a rolar no chão, derrubam coisas, fazem barulho. E Ingrid abre a porta, assustando-se com o que vê.

INGRID — Vocês enlouqueceram? Leandro, Leandro! Corre aqui!

Ela se enfia entre os dois filhos, acaba caindo também e Leandro entra, aumentando a confusão. Até que, com muito esforço, pai e mãe conseguem separá-los. Mas a agressão verbal continua.

MIGUEL — Olha o que você fez na minha mão!
JORGE — É pouco! Queria te matar!
INGRID — Ai, meu Deus, quem vai morrer sou eu!
LEANDRO — Parem com isso!
MIGUEL — Você está muito doente, precisa se tratar! Ciúme assassino!
JORGE — Vou acabar com você, Miguel. Acabar com a porcaria de médico que você é.
LEANDRO — Calem a boca!
INGRID — Pelo amor de Deus, acabem com essa briga. O que é que deu em vocês? Enrola alguma coisa nessa mão, Miguel!

Miguel aperta a mão, que está sangrando, com um pano qualquer.

MIGUEL — Ele está morrendo de ciúmes da Luciana comigo. É um cretino.
JORGE — Cretino é você. E eu vou te processar!
MIGUEL — Ah, me processar? Cretino e ridículo!
JORGE — Vou te denunciar no Conselho Regional de Medicina. Por assédio a uma paciente, aproveitando-se da sua condição de médico.
LEANDRO — Você está maluco, Jorge.
INGRID — Nunca pensei que fosse ver uma cena dessas!
MIGUEL — Não sabe o que está falando, imbecil. Pensa que está me atingindo, mas é a Lu que você está querendo magoar e fazer sofrer.
JORGE — Você vai ver quanto vai custar o seu atrevimento!
MIGUEL — Tenho uma cirurgia agora. Como é que eu vou fazer?
JORGE — É muito simples: não vai fazer! E assim enterra de vez suas pretensão de grande médico! Vou te denunciar publicamente, sujar o seu nome, cassar seu registro profissional!

Ingrid dá uma bofetada na cara de Jorge. Ele recua, surpreso.

INGRID — Prefiro te ver morto do que ameaçando seu irmão dessa maneira.
JORGE — Não tem que estar contra mim, mas contra ele!
LEANDRO — Cala a boca, Jorge. Já falou demais. E falou besteira. Cala a boca!
MIGUEL — Eu tenho que ir pro hospital cuidar desse ferimento e ver se consigo alguém pra operar no meu lugar.
LEANDRO — Eu vou levar você.
MIGUEL — Podia ter cortado um tendão, seu idiota!
JORGE — Ah, não cortou? Que pena!
INGRID — Não pensou nisso, não? Que ele podia estar com a carreira de médico liquidada?
JORGE — A medicina não ia perder grande coisa!

Miguel, num gesto rápido, atinge Jorge com um tapão, que acaba pegando em Leandro também. A briga recomeça, com os quatro se envolvendo, Ingrid segurando Miguel e Leandro segurando Jorge. Mas os pais conseguem controlar a situação.

LEANDRO — Vamos embora, Miguel. Tem que ver esse ferimento com urgência.

Miguel volta-se da porta para o irmão.

MIGUEL — Tenho pena de você. Muita pena.
JORGE — Cai fora, doutorzinho de merda!

Miguel ameaça voltar, mas Leandro carrega o filho para fora do quarto. E Ingrid agora chora, desamparada.

INGRID — Não podia ter ferido o seu irmão.
JORGE — Ele é que não podia fazer o que está fazendo! Você foi injusta comigo. Quem sabe até não está contente? Quem sabe toda essa guerra que você faz para me afastar da Luciana não é para favorecer o Miguel? Hein?
INGRID — O que é que você está falando?
JORGE — O que você ouviu. E não temos mais o que conversar.

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Jorge fere Miguel e o ameaça o irmão de morte em 'Viver a vida'

Miguel e Jorge: briga por causa de ciúmes em "Viver a vida"

Saber que Miguel (Mateus Solano) levou Luciana (Alinne Moraes) para tomar banho de mar será a gota d’água para Jorge (Mateus Solano) em “Viver a vida”. Louco de ciúme, o arquiteto brigará feio com o irmão, acusando-o de se aproveitar de sua condição de médico para seduzir Luciana. “Vou te matar, Miguel!”, gritará Jorge, antes de cravar uma espátula na mão do irmão.

Ingrid (Natália do Vale) e Leandro (Nelson Bakersville) conseguem interromper as agressões físicas, mas a briga continua. “Você está muito doente, precisa se tratar! Ciúme assassino!”, berra Miguel. “Vou acabar com você. Acabar com a porcaria de médico que você é”, responde Jorge. “Vou te denunciar publicamente, sujar o seu nome, cassar seu registro profissional!”.

Nesse momento, Ingrid não consegue se manter imparcial: dá uma bofetada na cara de Jorge. “Prefiro te ver morto do que ameaçando seu irmão dessa maneira”, justifica ela. Leandro, que leva Miguel para o hospital, também toma partido. “Como foi uma espátula, podia ser um revólver. Isso não foi uma briga, foi uma tentativa de assassinato. Quase um fratricídio!”, diz.

Jorge, por sua vez, vai para o escritório, com a ideia fixa de destruir o irmão. Para isso, convoca o advogado da empresa e pede que ele descubra como fazer uma representação contra um médico, por assédio a uma paciente.

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

'Dalva e Herivelto' arrasa, deixando a Globo com 29 pontos

05 de janeiro de 2010 13h18

dalva Foto: Alex Carvalho/TV Globo/Divulgação

Dennis Carvalho, Leona Cavalli, Fábio Assunção e Thiago Fragoso, na estreia de 'Dalva e Herivelto'
05 de janeiro de 2010
Foto: Alex Carvalho/TV Globo/Divulgação

Odair Del Pozzo
De São Paulo

A minissérie Dalva e Herivelto deu à Globo 29 pontos, na noite de segunda, 4. A record ficou com 10 pontos, com sua Bela. O SBT, 6, com Vende-se Um Véu de Noiva. Band e Rede TV! empataram, com 4, respectivamente com Video News e Superpop. Nem precisa dizer que Maria Adelaide Amaral, autora de Dalva, está soltando fogos não é mesmo. Parabéns.

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

Dalva e Herivelto - Fábio Assunção: “Fazer um personagem dessa dimensão é um presente!

Escrito por Globo com Água Boa News
Ter, 05 de Janeiro de 2010 07:51

Os Bastidores: Entrevista com Fábio Assunção

Interpretar um compositor de sucesso como Herivelto Martins, que é um dos grandes ícones do samba e da música brasileira até hoje, não é tarefa das mais fáceis. Fabio Assunção que o diga. O ator teve que fazer aulas de canto e violão, além de estudar com profundidade a vida do músico para poder viver Herivelto na telinha. “Isso acrescentou muito à minha vida”, conta o ator, emocionado após gravar sua última cena na minissérie.

Abaixo você lê uma entrevista exclusiva com Fabio e descobre mais um pouco sobre o polêmico Herivelto, que tinha uma relação de amor e ódio com a esposa e colega de trabalho, a cantora Dalva de Oliveira. Confira! Clicando em LER MAIS...

Como foi interpretar Herivelto Martins na minissérie?
“Foi uma honra muito grande. Acho que é um privilégio como ator fazer um cara como o Herivelto que tinha várias qualidades e várias ‘faculdades’. Ele era palhaço, instrumentista, letrista, compositor, cantor… Ele tinha um lado de diretor do Trio de Ouro, de empreendedor, criou oito filhos – um era da Lurdes. É um cara completo! Fazer um personagem dessa dimensão é um presente! Trabalhar com a poesia dele foi fantástico! E poder vivenciar toda a trajetória do Herivelto, desde o cortiço até a Rádio Nacional, os cassinos… Toda a ascenção dele e depois o ressentimento pela separação… As dores dele e as ausências, as faltas, as tristezas, a decadência… Então é uma trajetória de vida inteira. Eu fiz o Herivelto dos 24 aos 60 anos. Então, desde o primeiro momento, em que ele tinha muitos sonhos, até o momento em que a Dalva morre, em 72. Ele ainda viveu mais vinte anos, mas a história vai até aí.”

É difícil fazer o papel de um personagem que existiu de verdade, uma pessoa que muitos telespectadores conheceram na vida real?
“É mais complicado porque o Herivelto morreu em 1992, ele ainda está ‘fresco’ na memória de muita gente. Ele é um cara que tinha o jeitão dele, mas eu criei o meu Herivelto. Não procurei imitar o Herivelto. Tentei aproximar a minha alma da alma dele pelas entrevistas que eu vi, pelas imagens que assisti dele, pelos encontros que tive com os filhos e bisnetos dele, pelas músicas que eu ouvi e pelas letras que ele escreveu. Também cheguei perto do personagem através da interpretação da Adriana Esteves em relação à Dalva e da Maria Fernanda Cândido em relação à Lurdes. Tudo isso fez o meu Herivelto acontecer.
Então, fazer um personagem que existiu é mais complicados, mas no fundo é mais rico. Ele tem elementos mais palpáveis pra você trabalhar. Quando você cria um personagem, você fica só no seu imaginário e corre o risco de não se perguntar certos detalhes. Você pode achar que ele só é o que está escrito naquela história. Fazendo o Herivelto, percebi que ele é muito mais do que só o que está sendo contado na minissérie. Isso é uma coisa que eu vou levar para os meus próximos trabalhos, assim… Eu vou ter condições de fazer uma biografia mais rica para esses futuros personagens, que nunca existiram na vida real.”

Como foi a preparação para viver um músico?
“Eu já tocava violão. Tive algumas aulas com o Alfredo Del Penho, com a Ester Elias e tive uns quatro encontros com a Camila Amado. Para me aproximar da música, do samba. Sou paulista, sou completamente diferente… Quer dizer: qualquer um de nós já é diferente daquela geração. O mundo mudou, as relações são outras. Mas, de qualquer forma, o Herivelto era do estado do Rio, de Paulo de Frontin. Viveu no Rio de Janeiro e tinha essa coisa da boemia, do samba, do morro… E isso é uma coisa muito distante pra mim. Foi muito desafiador! Mas foi incrível, muito bom!”

Pretende continuar ouvindo esse tipo de música e estudando sobre o assunto?
“Quando você descobre uma fonte de riqueza você não abandona. Eu descobri uma geração de letristas e compositores que, com certeza, eu vou estar sempre em contato. É como o caso de outras bandas que passaram pela minha vida e são até hoje inesquecíveis, sejam elas de rock brasileiro, ou os Beatles, por exemplo. São coisas que a gente não esquece… O mergulho que eu fiz nessa geração de ouro da música popular brasileira, uma época antes da bossa nova, vou levar pra sempre na minha vida.”

O que o público pode esperar da minissérie?
“Acho que as pessoas vão ver a trajetória desse casal, a vida desses dois. Vão ver cenas musicais inesquecíveis, vão saber mais como era vida privada da Dalva e do Herivelto, que era muito instável, entre tapas e beijos! Vão ficar conhecendo outras figuras como Francisco Alves, Grande Otelo, Nilo Chagas, Emilinha Borba, Dercy Gonçalves… Essas pessoas estão presentes na minissérie com seus trabalhos. Vão poder ver o lado religioso do Herivelto, que era umbandista. Vão poder ver uma tecnologia nova, uma minissérie feita em 24 quadros por segundo, como no cinema. Vão ter o prazer de assistir uma minissérie que foi filmado com os recursos mais modernos… Uma fotografia impecável, com planos bonitos… A minissérie tem muitos atrativos! E vão poder ver a Adriana fazendo a Dalva em uma entrega muito bonita!”

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters

nexus one

Google Nexus One

Power and battery

Removable 1400 mAH battery

Charges at 480mA from USB, at 980mA from supplied charger

Talk time
Up to 10 hours on 2G
Up to 7 hours on 3G
Standby time
Up to 290 hours on 2G Up to 250 hours on 3G
Internet use
Up to 5 hours on 3G
Up to 6.5 hours on Wi-Fi
Video playback
Up to 7 hours
Audio playback
Up to 20 hours


Qualcomm QSD 8250 1 GHz

Operating system

Android Mobile Technology Platform 2.1 (Eclair)


512MB Flash


4GB Micro SD Card (Expandable to 32 GB)


Assisted global positioning system (AGPS) receiver

Cell tower and Wi-Fi positioning

Digital compass


Size and weight

130 grams w/battery
100g w/o battery


3.7-inch (diagonal) widescreen WVGA AMOLED touchscreen

800 x 480 pixels

100,000:1 typical contrast ratio

1ms typical response rate

Camera & Flash

5 megapixels

Autofocus from 6cm to infinity

2X digital zoom

LED flash

User can include location of photos from phone’s AGPS receiver

Video captured at 720x480 pixels at 20 frames per second or higher, depending on lighting conditions

Cellular & Wireless

UMTS Band 1/4/8 (2100/AWS/900)

HSDPA 7.2Mbps


GSM/EDGE (850, 900, 1800, 1900 MHz)

Wi-Fi (802.11b/g/n)

Bluetooth 2.1 + EDR

A2DP stereo Bluetooth

Buttons, connectors and controls

Front / Top

[1] Power

[2] 3.5mm stereo headphone jack

[3] Charging and notification indicator

[4] Illuminated capacitive soft keys:
Back, Home, Menu, and Search

[5] Tri-color clickable trackball

Back / Bottom

[6] Camera

[7] Camera flash

[8] Speaker

[9] Dock pin connectors

[10] Micro USB port

[11] Microphone

Left side

[12] Volume Control

Additional features

  • Haptic feedback
  • Teflon™ coated back
  • Second microphone for active noise cancellation
  • SIM card slot
  • Micro SD slot
  • Proximity sensor
  • Light sensor

Graphics, video and audio

Audio decoders
AAC LC/LTP, HE-AACv1 (AAC+), HE-AACv2 (enhanced AAC+) Mono/Stereo standard bit rates up to 160 kbps and sampling rates from 8 to 48kHz, AMR-NB 4.75 to 12.2 kbps sampled @ 8kHz, AMR-WB 9 rates from 6.60 kbit/s to 23.85 kbit/s sampled @ 16kHz., MP3 Mono/Stereo 8-320Kbps constant (CBR) or variable bit-rate (VBR), MIDI SMF (Type 0 and 1), DLS Version 1 and 2, XMF/Mobile XMF, RTTTL/RTX, OTA, iMelody, Ogg Vorbis, WAVE (8-bit and 16-bit PCM)
JPEG (encode and decode), GIF, PNG, BMP
H.263 (encode and decode) MPEG-4 SP (encode and decode) H.264 AVC (decode)
Audio encoders
AMR-NB 4.75 to 12.2 kbps sampled @ 8kHz

Language support

English (U.S), French (France), German, Traditional Chinese, Simplified Chinese, Italian, Spanish, Portuguese (Brazil), Korean, Japanese, Russian,
English (U.S), French (France), German, Italian, Spanish, Portuguese (Brazil),

Sulamérica Trânsito


Sphere: Related Content
26/10/2008 free counters